Você sabe o que está comendo? Abaixo-assinado pede Lei que obrigue fabricantes a informar tudo o que colocam nos alimentos que vendem

Você sabe o que está comendo? Abaixo-assinado pede Lei que obrigue fabricantes a informar tudo o que colocam nos alimentos que vendem
06 dez 2017

“Você tem o direito de saber o que come!”, diz a nova campanha da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável, que está sendo veiculada na televisão. Formada por entidades e profissionais que defendem a necessidade de políticas públicas que garantam segurança alimentar e nutricional à população, a Aliança está promovendo um abaixo-assinado que pede informações nutricionais mais claras, adequadas e padronizadas nos rótulos dos alimentos que compramos nos supermercados.

Assista ao vídeo abaixo!

No Brasil, cerca de 20% da população adulta está obesa e quase 55% está com sobrepeso – os números, que já são alarmantes, não param de crescer, inclusive entre as crianças. Passou da hora de oferecermos mais informações a respeito da comida que colocamos no prato às pessoas por meio de     rotulagem nutricional, não?

De acordo com dados da Aliança, as regras vigentes no Brasil não garantem o direito à informação sobre a composição e a qualidade nutricional dos alimentos. Há vários problemas de visualização e compreensão dos rótulos, além de mensagens contraditórias na embalagem. Quem nunca pegou um rótulo para ler e ficou sem entender nada? Segundo a Aliança, o mais grave problema é a falta de alerta sobre o excesso de ingredientes como sódio, açúcar e gorduras nos alimentos.

Pipocam por aí iniciativas que visam mudar esse cenário. Entre elas, o aplicativo Desrotulando. Mas, para ter resultados concretos, é preciso uma legislação que defina a obrigatoriedade de informar melhor os consumidores sobre os alimentos que põem no prato. É um direito básico de todos saber o que come!

Concorda? Assine aqui a petição!

Foto: Reprodução/Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *