Seu smartphone é feito de forma sustentável? Veja quais são as marcas que menos agridem o meio ambiente

Seu smartphone é feito de forma sustentável? Veja quais são as marcas que menos agridem o meio ambiente
30 out 2017

Em praticamente todo lugar, conseguimos ouvir alguém falando sobre a incrível tecnologia dos novos smartphones que a Apple, Samsung, Google e outras marcas vêm criando. Cada vez mais rápidos, poderosos, capazes de tirar fotos incríveis em milissegundos, são aparelhos muito impressionantes. Mas, afinal, o que essas empresas inovadoras estão fazendo para tornar essa tecnologia cada vez mais sustentável?

O Greenpeace lançou o Guia dos Eletrônicos Sustentáveis: uma análise das 17 maiores empresas de produção de bens de consumo eletrônicos. Em vez de focar no número de Gigabytes de memória ou Megapixels de suas câmeras, o estudo leva em consideração a quantidade de Gigawatts consumidos na produção e volume de emissão de gases do efeito estufa.

Confira os resultados no diagrama a seguir. Considere a melhor nota como “A” e a pior como “F”.

OS RESULTADOS
A Apple obteve a melhor nota entre todas as empresas. Foi a mais agressiva na implementação de projetos de energia limpa, com crescimento de 1.1 GW de energia renovável instalada.

Já a Samsung, sua concorrente direta, coloca-se entre as últimas posições da lista. Como muitas empresas, ainda não começou a transição de suas fábricas e cadeia produtiva para fontes renováveis de energia. Tendo apenas 1% de toda sua produção feita a partir de energia limpa.

Para termos ideia da importância de manter uma linha de produção cada vez mais sustentável, precisamos saber que 80% dos gases de efeito estufa são produzidos antes mesmo de você ligar o aparelho. Confira abaixo o gráfico.

E aí? Seu celular é ou não é sustentável? Se você deseja saber mais sobre o assunto, consulte o Guia do Greenpeace.

Fotos: Pixabay/Greenpeace



Guilherme Lupino
Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *