Seca que traz vida! Iniciativa monitora por imagens o dia a dia de animais da Caatinga

Seca que traz vida! Iniciativa monitora por imagens o dia a dia de animais da Caatinga
10 maio 2017

Em um primeiro momento, ao falarmos de Caatinga, a imagem que vem à cabeça é aquela da literatura e do cinema nacional: sertão, sol forte e muita luta pela sobrevivência. Sobrevivência que faz parte da rotina dos 27 milhões de moradores que, com esforço, permanecem no semiárido com cerca de 8 mil km² e que abrange nove Estados brasileiros.

Mas há muito mais para se encontrar nas terras secas do bioma, principalmente quando olhamos para a fauna da região. Raposa da Caatinga, jaguarundi, jaguatirica, gato-do-mato e tamanduá são algumas das importantes espécies que sobrevivem em meio ao xiquexique e o mandacaru. Os animais da região caminham pelos solos pedregosos, dando vida ao local onde os espinhos e árvores sem folhas passam uma impressão de aridez.

Foi tentando mostrar essa identidade para o país e investigar como era a vida dos animais da região que um grupo de quatro amigos se reuniu para criar o projeto Bichos da Caatinga, iniciativa que prevê a instalação de equipamentos em diferentes pontos do bioma, a fim de monitorar a vida de alguns de seus animais típicos.

O trabalho não é simples, visto que, segundo o Ministério do Meio Ambiente, a Caatinga possui mais de 1.200 espécies de bichos – entre mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes. Dessas, 327 são exclusivas da região, demonstrando mais uma vez a riqueza em biodiversidade do bioma.

“O desequilíbrio ambiental é um grande problema que enfrentamos na Caatinga, devido à caça de animais de menor porte que servem de alimento para os predadores da região. Somando-se à seca, temos também o problema dos filhotes que acabam não sobrevivendo por conta da falta de alimento e água”, afirma Pablo Ricardo, gestor ambiental do projeto.

Além de representar vida, as terras secas da Caatinga representam também a perseverança, a força e a luta. Os córregos secos e as paisagens desmatadas são os símbolos de uma população, tanto humana quanto animal, que busca adaptação e reconhecimento e que tem sua esperança renovada a cada período chuvoso.

Foto: Bruno Bezerra/Bichos da Caatinga


Share

Web Rádio Água
Web Rádio Água

A Web Rádio Água é uma ferramenta de comunicação do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), um centro de categoria 2 do Programa Hidrológico Internacional da UNESCO. A WRA opera na produção e difusão de conteúdos em áudio (técnicos e comunitários) dentro das temáticas “Água, Energia e Sustentabilidade”. O projeto dedica-se a ser um espaço colaborativo que possibilita a troca de informações e experiências, para que, a partir da mobilização social, sejam adotadas boas práticas relacionadas à temática água como recurso natural em diferentes cenários da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *