A película de vidro flexível que produz cinco vezes mais energia solar do que as tecnologias atuais

A película de vidro flexível que produz cinco vezes mais energia solar do que as tecnologias atuais
19 jan 2017

Sediada na cidade de Burtonsville, nos Estados Unidos, a SolarWindow é pioneira em pesquisa e desenvolvimento em geração de energia elétrica em superfícies translúcidas. Sua atividade principal trata da aplicação de resinas líquidas sobre vidros e painéis, que posteriormente se solidificam e formam uma camada geradora de energia solar com eficiência cinco vezes maior que tecnologias atuais.

A empresa anunciou seus planos de expansão no setor de geração de energia limpa: cientistas aplicaram camadas de resina líquida em vidros flexíveis de tecnologia Corning Willow e laminaram em condições de alta pressão e temperatura, como nos processos industriais. O resultado? Foi criada a primeira película de vidro flexível, com espessura de um cartão de crédito, produtora de eletricidade a partir de luz solar.

pelicula-de-vidro-flexivel-promete-revolucionar-geracao-de-energia-solar-2

Com esta nova descoberta, torna-se tangível e muito mais prática a utilização desta tecnologia em nossa realidade. A variedade de aplicações do produto é extensa: estas películas podem revestir vidros de arranha-céus, tornando prédios inteiros em geradores de energia, ajudando a reduzir as emissões de carbono na região. E mais: podem cobrir quaisquer superfícies de carros, caminhões, ônibus, aviões e barcos para gerar energia elétrica operacional.

Meios para comercialização do produto estão sendo amplamente estudados. Uma vez que, além da aplicação ser prática, a manufatura é muito rápida: os vidros são feitos em bobinas superiores a 400 metros quadrados, maximizando o volume de produção e reduzindo custos. Como último atrativo, testes e estimativas indicam que este investimento tem prazo de retorno de 1 ano, considerado interessante se comparado a tempos convencionais de 10 anos ou mais.



Guilherme Lupino
Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Observações

  1. Que fantástico! !!!!
    Sou apaixonada por novas tecnologias que nos ajudem a não explorar a natureza destrutivamente. Posso postar esses artigos no Facebook?

  2. Sebastião Diz: janeiro 20, 2017 at 4:20 pm

    Meu nome é Sebastião Gomide
    Gostaria de estar informado de toda teclogia neste sentido
    Energia solar e a solução pra melhorar o globo terrestre

  3. Oswaldo de Souza Garcia Filho Diz: janeiro 21, 2017 at 8:07 am

    Qual é o princípio desta tecnologia para produzir cinco vezes mais do que uma célula de silício?

    • Também gostaria de saber.

      A geração de energia elétrica feita pelos painéis é feita através de semicondutor dopado, criando uma barreira de potencial na junção PN. A partir daí, o efeito fotovoltaico pode acontecer com incidência da onda eletromagnética (fótons) sobre o painel.

      Não entendo como uma resina vá maximizar essa geração. O que poderia maximizar a geração seria conseguir aumentar o efeito fotovoltaico que hoje se restringe a faixa de comprimento de onda da luz visível, tendo todas as outras faixas incapazes de contribuir com o efeito fotovoltaico por um série de fatores,como recombinação de eletróns, resistência em série, gradiente elétrico favorecendo perdas, fótons com energia demais ou energia de menos fazendo com que os eletróns não consigam energia para vencer a barreira de potencial.

  4. Péricles Spinelli Diz: janeiro 22, 2017 at 12:21 pm

    Também sou curioso e entusiasmado com novas tecnologias. Qdo estiver disponível certamente vou instalar na minha propriedade

  5. Toda semana sai um produto revolucionário, mas que nunca chega ao mercado. Grande maioria é só marketing, ou enganação mesmo. Teria que ir à fundo pesquisar antes de espalhar noticias que provavelmente não se concretização.

    • Guilherme Lupino Guilherme Lupino Diz: janeiro 23, 2017 at 11:59 am

      Esta tecnologia tem colaboração do Departamento Nacional de Energias Renováveis dos Estados Unidos, e tem incentivos para avançar à fase de produção.

  6. É ideia superinteressante, porém tudo que o brasileiro faz para melhorar a vida do brasileiro e a natureza o governo procura dificultar porque ele deixa de arrecadar, nesse caso, sobre a energia ou vai criar um imposto alto pra quem usar. É muito difícil esse país. Contudo, parabéns pra esses pesquisadores.

  7. Jose Overland Diz: janeiro 23, 2017 at 12:04 pm

    Olá Guilherme ótimo dia brother!
    Já está disponível este material
    Como conseguir comprar

  8. EMANOEL TEÓFILO DE ARAÚJO BATISTA Diz: janeiro 27, 2017 at 12:57 pm

    TAMBÉM SOU APAIXONADO POR TECNOLOGIAS REVOLUCIONÁRIAS. PORÉM, ALGUMAS DESSAS NOVAS TECNOLOGIAS JAMAIS CHEGARÃO SEQUER AO NOSSO CONHECIMENTO, PORQUE INTERFEREM NOS INTERESSES DAS GRANDES CORPORAÇÕES QUE, POR ENQUANTO, AINDA MANDAM NO MUNDO.

  9. Boa tarde Guilherme , sempre gostei da ideia do aproveitamento da energia solar , e tenho grande interesse nessa nova tecnologia pois é o futuro e a facilidade de instalação é super pratica, como posso obter maiores informações a respeito ?
    Obrigado Alberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *