O idoso de 91 anos que tricota gorros para moradores de rua não sentirem tanto frio

O idoso de 91 anos que tricota gorros para moradores de rua não sentirem tanto frio
23 ago 2016

Dizem que quando ficamos mais velhos adquirimos manias. A de Morrie Boogaart, um idoso de 91 anos que vive em um asilo nos EUA, é simplesmente linda: há mais de 15 anos ele tricota, todos os dias, gorros de lã para moradores em situação de rua.

Segundo ele, já foram mais de oito mil unidades produzidas, que ajudaram a esquentar pelo menos um pouquinho aqueles que não têm um teto para morar. “Na verdade, parei de contar quando alcancei a marca dos oito mil”, conta ao canal norte-americano AMCTV.

Com a idade, o ritmo de produção diminuiu, mas Boogaart não abre mão do hobby: costura, em média, um gorro a cada dois dias.

Os chapéus de lã são todos enviados a abrigos localizados na cidade de Grandville, em Michigan, onde fica o asilo de Boogaart. Tudo com a ajuda dos enfermeiros do local, que já viraram aprendizes do idoso.

Se emocionou com a história? Pois espere que tem mais: Boogaart tem câncer de pele e problema nos rins, mas, em vez de ficar se lamentando todos os dias pelas doenças, prefere colocar a mão na massa (ou na agulha) para deixar sua marca no mundo.

De fato, temos muito o que aprender com os mais velhos…

Assista, abaixo, à reportagem sobre Boogaart veiculada pelo canal norte-americano AMCTV.


Share

Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. donizeteburin Diz: agosto 25, 2016 at 7:55 am

    Nota mil, parabéns a esse SER HUMANO, com certeza ele está mais próximo D’ELE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *