Morador em situação de rua garante renda vendendo peças de crochê tricotadas com agulhas feitas por ele mesmo

Morador em situação de rua garante renda vendendo peças de crochê tricotadas com agulhas feitas por ele mesmo
06 ago 2017

Clayton é morador em situação de rua que vive no município de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Ele costuma ficar na rua Timbiras, no centro da cidade, e já passou por vários momentos difíceis na vida, mas conseguiu superar cada um deles de uma forma bastante interessante: fazendo crochê e tricô.

Como sempre teve habilidades manuais, ele decidiu começar a fazer os trabalhos para conseguir um dinheirinho e, para isso, fabricou com as próprias mãos as ferramentas que necessitava para dar início à atividade: agulhas e um apoio para girar carretel de linha.

O trabalho, além de (claro!) garantir renda para Clayton comprar comida e conseguir lavar roupas, entre outras necessidades, também evita que ele “caia nas tentações que a rua oferece”, em suas próprias palavras. Parte do dinheiro que junta ainda vai para uma poupança que está fazendo para conseguir alugar um quartinho no futuro.

A vizinhança já é freguesa! Compra com ele caminhos de mesa, bicos de toalha, panos de prato, cortinas e até roupas. Com o negócio crescendo, ele já possui até catálogo em que mostra para os clientes suas principais peças.

Sem frescuras para trabalhar e sempre muito disposto, Clayton aceita encomendas e nunca nega um serviço. “Ele é muito caprichoso. Minha sobrinha tem um biquíni lindo feito por ele”, conta Rosa Kelles, uma de suas clientes, que indica o serviço.

Tem muita gente talentosa na rua, não é não?

Foto: Rosa Kelles


Share

Razões Para Acreditar
Razões Para Acreditar

Algumas razões para continuarmos acreditando em um mundo melhor! >www.razoesparaacreditar.com<

Observações

  1. Maria do socorro Alves Cerqueira Diz: agosto 7, 2017 at 8:10 am

    Esse tipo de atitudes que todos os prédios deverias ter.Porque são medidas que recupera e dar ao indivíduo nova sociabilidade na sociedade.

  2. Marta Jorge Diz: agosto 7, 2017 at 8:18 am

    Gostaria de doar para o Clayton alguns materiais para tricô e crochê q possuo. Como posso fazer?

  3. Oi adorei o trabalho do Clayton como faço para comprar as peças dele obrigada

  4. Bonito exemplo, exemplo de superação e vontade de vencer.

  5. Muito inspirador e admirável a dedicação e força de vontade dele, pois vivendo em situação de rua, poderia optar por outras atividades menos nobres ou simplesmente mendigar. Parabéns também pelo projeto pessoal e foco em economizar. Exemplo para muitas pessoas acomodadas que vivem reclamando da vida e de “falta de oportunidade” em termos de trabalho.

  6. Elisabete Diz: agosto 7, 2017 at 1:35 pm

    Que lindooooo
    Eu tbm faço crochê
    Amo demais

  7. Parabéns …o triste e viver na rua melhoras viva uma nova vida

  8. Ondina Arigoni Diz: agosto 7, 2017 at 4:02 pm

    Gente ! estou emocionada em ler essas notícias !
    Que bom poder ver coisas tão boas diante da calamidade que está nosso país!!!

  9. Maria Luzinete Diz: agosto 7, 2017 at 4:56 pm

    Isso e outras atividades deveriam estar em todos presídios

  10. MARIA CECÍLIA INACIO Diz: agosto 7, 2017 at 5:33 pm

    MUITO LEGAL DA PARTE DO MORADOR DE RUA SE ESFORÇAR PRA TER ALGUMA COISA NA VIDA, PARABÉNS

  11. Rosangela Aparecida de Oliveira Diz: agosto 7, 2017 at 7:04 pm

    Fico muito feliz,de saber que tem pessoas que tem grande amor no próximo,que Deus abençoe,estou passando por uma dificuldade não tenho dinheiro para comprar meus remédios e o médico estou com artrose e artrite reumatóide nos ossos queria acha alguém que me ajude Deus abençoe a todos!

  12. É por isso que não dou um real e nem valor pra quem fica pedindo na rua! serviço tem, mas o que tem mais é vagabundagem! E a culpa é de quem fica dando esmola sustentando vicio e vadiagem!!!!

  13. tem sim mas o nosso olhar seletivo teima em não ver e as mãos que repelem são muitas e as opiniões, então? só quem passa ou já pasou por essa situação sabe do que estou falando…

    • Muito inspirador e admirável a dedicação e força de vontade dele, pois vivendo em situação de rua, poderia optar por outras atividades menos nobres ou simplesmente mendigar. Parabéns também pelo projeto pessoal e foco em economizar. Exemplo para muitas pessoas acomodadas que vivem reclamando da vida e de “falta de oportunidade” em termos de trabalho.

  14. Nelisse Schiavoni Diz: agosto 7, 2017 at 11:26 pm

    Quero comprar uma peça dele… onde o encontro??

  15. Nossa, que lindo!!! Nessas horas que me orgulho dos seres humanos. Que ele consiga tudo de melhor na vida dele!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *