Maior hidrelétrica do Brasil, Itaipu passa a usar carros elétricos (e poupa toneladas de CO2 por mês)

Maior hidrelétrica do Brasil, Itaipu passa a usar carros elétricos (e poupa toneladas de CO2 por mês)
08 jan 2017

Eles já são assunto em todas as reuniões sobre mudanças climáticas: os veículos são apontados como um dos principais emissores de gases de efeito estufa do planeta. Por isso, países como Portugal vem apostando na busca por alternativas aos meios de transporte poluentes.

Por lá, há cerca de 15 anos, aumentaram os investimentos no setor e atualmente já existem 1.800 postos de carregamento para veículos elétricos. Além disso, é oferecido apoio fiscal para quem deseja trocar um veículo que utiliza combustíveis fósseis por um carro movido à eletricidade ou gás.

Neste cenário, o Brasil se uniu ao país europeu para incentivar a promoção da mobilidade sustentável. Entre os projetos de maior sucesso está o Programa de Mobilidade Elétrica Inteligenteou Mob-i, como foi carinhosamente apelidado –, desenvolvido a partir de uma parceria entre a Itaipu Binacional, o Parque Tecnológico Itaipu e o Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel de Portugal.

Entre as ações encabeçadas pela iniciativa está o lançamento de um sistema inteligente para uso compartilhado de veículos elétricos. O projeto é piloto e vai atender, em sua primeira fase, colaboradores que necessitem fazer deslocamentos dentro da própria usina. Toda a operação do sistema será feita a partir de um aplicativo para dispositivos móveis.

Para se ter uma ideia, apenas em outubro de 2016, foram poupados mais de 33 toneladas de CO² com a utilização de onze carros elétricos do Mob-i, que circularam por Foz do Iguaçu, Curitiba e Brasília. Para absorver essa quantidade de CO2 seriam necessárias 237 árvores. Já pensou então se todos os carros usados no Brasil fossem substituídos por modelos elétricos?


Share

Web Rádio Água
Web Rádio Água

A Web Rádio Água é uma ferramenta de comunicação do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), um centro de categoria 2 do Programa Hidrológico Internacional da UNESCO. A WRA opera na produção e difusão de conteúdos em áudio (técnicos e comunitários) dentro das temáticas “Água, Energia e Sustentabilidade”. O projeto dedica-se a ser um espaço colaborativo que possibilita a troca de informações e experiências, para que, a partir da mobilização social, sejam adotadas boas práticas relacionadas à temática água como recurso natural em diferentes cenários da vida.

Observações

  1. olá ;olha que interessante quando a Gurgel quis fazer carro eletrico no brasil não teve apoio do governo! agora a Renalt tem total apoio do governo pra usar esses carros eletricos!!

  2. Infelizmente é sempre assim, o Brasil era governado e atualmente por pessoas com complexo de “vira-lata”, que não valorizam os brasileiros e ainda vão entregar tudo que deveria ser nosso, em troca de alguns dólares na conta.

  3. João Fonseca Diz: janeiro 10, 2017 at 2:05 pm

    Lamentável que Itaipú tenha comprado carros estrangeiros.. poderia ter desenvolvido carros elétricos em projetos com universidades brasileiras… êta país sem futuro esse Brasil, gente!

  4. O lamentável mesmo é que nós brasileiros não podemos comprar e usarmos carros elétricos. Esses que Itaipu está usando(Renault Twizy ) que é pequeno e barato,nem podem ser adquiridos no Brasil por nós meros mortais,e os caríssimos híbridos vem para cá sobre taxados.Só nos restam as bicicletas elétricas, tudo importado também( maior parte da China), mas pelo menos acessível para uma parcela maior da população!

  5. laercio heerdt Diz: agosto 11, 2017 at 11:47 am

    no brasil os governantes sao muito coruptos

  6. laercio heerdt Diz: agosto 11, 2017 at 11:49 am

    e eu nao acredito mais nestas corjas e nao faço mais nada de descoberta pois sempre tem alguém atrapalhando e invejando e tentando tirar de ti uma coisa k descobri o ser humano é asim entao nao me esforço mais nao fico de boa na minha e vivo felis e se descubro algo novo guardo pra mim e minha familia nao se ganha nada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *