Japão usa luz LED para cultivar verduras 2,5 vezes mais rápido

Japão usa luz LED para cultivar verduras 2,5 vezes mais rápido
31 ago 2015

Usar iluminação artificial em estufas para cultivar alimentos não é novidade, mas o Japão está inovando ao utilizar lâmpadas LED para a função. Iniciativa do biólogo Shigeharu Shimamura, o projeto foi desenvolvido em uma antiga fábrica da cidade de Miyagi, que acabou se transformando na maior fazenda urbana do mundo, com nada menos do que 15 andares e 17.500 lâmpadas LED para iluminar a plantação.

Segundo o biólogo, as luzes são posicionadas de maneira a emitir um comprimento de onda ideal para o crescimento das plantas. Como resultado, os alimentos se desenvolvem cerca de 2,5 vezes mais rápido do que as culturas tradicionais. E mais: são ainda mais ricos em vitaminas e sais minerais. Dá até para “escolher” se as frutas e verduras serão mais macias ou mais crocantes por meio da técnica, acredita?

Os benefícios de cultivar alimentos com lâmpadas LED não param por aí: além de economizar energia – já que as LEDs são mais eficientes -, a técnica permite concentrar a plantação em espaços menores, uma vez que a luz pode ser instalada mais próxima das plantas sem queimá-las. Ou seja, otimização de tempo e espaço! Curtiu?

A iniciativa de Shimamura faz sucesso mundo afora e já tem até patrocínio da prefeitura da cidade de Miyagi. Agora, em parceria com a GE, que fornece as lâmpadas LED para o negócio, o biólogo planeja replicar o projeto em Hong Kong e na Rússia. Já pensou se a moda pega?

Foto: GE/Divulgação



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. […] Fazendas urbanas estão conquistando o mundo! Lembra da antiga fábrica de Chicago que virou uma fazenda urbana que gera energia limpa com a matéria orgânica que seria desperdiçada? Ou da fazenda urbana cultivada à luz de LED no Japão? […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *