Índia planta 50 milhões de árvores em 24h para neutralizar emissões (e entra para o Guinness)

100324-N-8335D-148
PORT BLAIR, India (March 24, 2010) Mineman Seaman Derek Smith helps a boy from the Ramakrishna mission, an orphanage in Port Blair, plant a tree. Smith was one of 16 Sailors assigned to the mine countermeasures ship USS Patriot (MCM 7) who cleared ground to plant a garden of pomegranate, guava and lemon trees at the mission. Patriot is the first U.S. Navy warship to visit Port Blair and will be conducting military training with the Indian navy. (U.S. Navy photo by Mass Communication Specialist 1st Class Richard Doolin/Released)
18 ago 2016

Um dos países mais populosos do mundo, a Índia, quer diminuir as emissões e melhorar a qualidade de vida da população. Já contamos aqui que a nação pretende ter apenas carros elétricos nas ruas até 2030. Mas, não satisfeita, ela implementou várias iniciativas superbacanas de plantio de árvores: há uma aldeia, por exemplo, que planta 111 árvores para cada menina que nasce no povoado e um indiano que plantou sozinho uma floresta do tamanho de 800 campos de futebol. Bacana, não?

No dia 11 de julho, mais uma ação entrou para a lista: voluntários do país inteiro se juntaram em um movimento nacional e, em 24 horas, mais de 49 milhões de árvores foram plantadas. O esforço não é à toa: na Convenção do Clima de Paris, a Índia se comprometeu a investir mais de seis bilhões de dólares plantando árvores até 2030. O objetivo é neutralizar as emissões de, aproximadamente, 200 milhões de CO2 por ano.

O acontecimento ganhou certificado no Guinness Book, que reconheceu o recorde. A plantação aconteceu em mais de 6 mil localidades, ocupando um espaço de 81 hectares do território do país. O departamento federal responsável pela ação está planejando isso há muito tempo. Foi o governo que providenciou 80 diferentes espécies de mudas nativas, cultivadas em 950 diferentes estufas espalhadas pelo país.

“O que precisamos fazer no momento é reduzir as emissões e tirar o máximo de CO2 da atmosfera”, conta Gustavo Silva-Chávez, responsável pela ONG Forest Trends. “O reflorestamento é uma ferramenta importante contra o aquecimento global”, conclui.

Vários outros países têm adotado medidas para aumentar ainda mais a quantidade árvores do mundo. Na Indonésia, por exemplo, ninguém casa se uma árvore não for plantada. No Butão, 108 mil árvores foram plantadas para comemorar o nascimento do príncipe.  Ainda bem! Afinal, a Índia sozinha não conseguirá “salvar o mundo”, certo?.

Como representante brasileiro para a causa, temos o Alexandre Chut, que sozinho já plantou mais de dois milhões de árvores em 21 diferentes países.

Foto: Interesting Engineering/Wikipedia



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. JOSE RUBENS TOLEDO Diz: setembro 3, 2016 at 4:08 pm

    No Brasil é o contrário, aqui corta-se milhões de árvores da amazônia é brincadeira?, se achar que é mentira, faça uma pesquisa pra ver as serrarias do País inteiro recebe madeira retirada de lá. O desmatamento não para, seria necessário não deixar cortar nenhuma árvore e fazer um projeto de reflorestamento e que talvez teria a necessidade de desapropriação, porque consciência pra autorizar plantar em suas terras é dificil.

  2. 50 milhões de árvores em 81 hectares, não seria 81.000 hectares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *