Até quando? A ilha inabitada do Pacífico que tem quantidade RECORDE de lixo plástico (vindo do mundo todo)

Até quando? A ilha inabitada do Pacífico que tem quantidade RECORDE de lixo plástico (vindo do mundo todo)
30 maio 2017

O Oceano Pacífico é conhecido por concentrar grande quantidade de lixo produzido diariamente mundo afora. Isso porque, devido às correntes marítimas, os resíduos viajam por quilômetros e quilômetros após serem jogados (indevidamente, vale sempre lembrar!) nas praias. 

É por lá, no próprio Oceano Pacífico, que está localizada a ilha Henderson. Apesar de inabitada e visitada apenas em períodos de 5 a 10 anos para pesquisas, ela recebe 3.570 novos pedaços de plástico todos os dias (!). Segundo a Universidade da Tasmânia, responsável por pesquisa sobre o tema, a costa da ilha possui aproximadamente 671 pedaços de lixo a cada metro quadrado. Trata-se da maior densidade de plástico encontrado na face da Terra.

Considerada território britânico, a ilha faz parte do arquipélago Pitcairn Islands. Para ter noção do absurdo, a concentração humana mais próxima do local fica a cinco mil quilômetros de distância. Segundo os pesquisadores Jennifer Lavers e Alexander Bond, responsáveis pelo estudo, existem 37,7 milhões de pedaços de plástico no lugar, provenientes do mundo todo – inclusive América do Sul!

A pesquisa que revelou esses dados foi publicada online em editorial acadêmico da área. No texto, Jennifer ressalta: “O que acontece com a ilha Henderson mostra que nem mesmo os locais mais remotos do mundo estão escapando da poluição plástica”. Até quando?

Fonte: Universidade da Tasmânia


Share

Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. Rabinson Grings Diz: agosto 4, 2017 at 11:26 am

    Oque me deixa feliz é que a natureza estará aqui depois que os humanos se matarem. Como dizia um filósofo: Só depois da última árvore derrubada, do último peixe morto, o homem irá perceber que dinheiro não se come.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *