Holanda é primeiro país do mundo a não ter cães abandonados nas ruas

Holanda é primeiro país do mundo a não ter cães abandonados nas ruas
08 jul 2016

Ponto para a Holanda! O país acaba de fazer uma para ser lembrado ao tirar todos os cães abandonados de suas ruas. O que mais impressiona é que o governo não usou nenhuma medida “pouco simpática” – como sacrificar os animais ou trancafiá-los em canis – para conseguir o feito.

A primeira grande sacada foi investir em esterilização para que o número de cães que viviam nas ruas não mais aumentasse. O governo assumiu para si a responsabilidade e fez uma grande campanha de conscientização em que, além de castrar os cães abandonados, oferecia o serviço gratuitamente à população (evitando assim que novos bichinhos fossem jogados nas ruas).

Feito isso, o país partiu para a segunda etapa: conseguir donos para todos os cães abandonados. Grande parte dos holandeses opta por comprar animais de raça, em vez de adotar aqueles que precisam. O que fazer para mudar o cenário? Passou-se a cobrar altos impostos àqueles que quisessem COMPRAR bichos de estimação, como se fossem mercadorias.

As medidas deram retorno e para fechar com chave de ouro, o governo passou a aplicar multas altíssimas (daquelas que estão na casa dos milhares de euros) a quem for pego jogando animais na rua.

Pronto, meta atingida! O país se tornou o primeiro do mundo a não ter sequer um animal abandonado em suas ruas. Aprende, Brasil! E aproveita e estende a medida para os gatinhos. 🙂

Foto: Divulgação/Four Paws



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Ana Araújo Diz: julho 26, 2016 at 2:52 pm

    Bingo, infelizmente em um país que recém-nascido são jogados na lata do lixo o que esperar o que esse mesmo povo pode fazer com seus animais. Sou protetora e sei bem como funciona a cabeça dessas pessoas. Aqui o povo só vai aprender qdo começar a doer no BOLSO. Ponto.

    • Doer no bolso é muito pouco, Ana! as autoridades deveriam colocar na cadeia esses vermes imundos que maltratam e abandonam os animais! Mas em um país como o nosso; quando isso vai acontecer? (R: Dia de São nunca à tarde)

      • jose alves cavalcante Diz: setembro 25, 2017 at 11:05 am

        A ideia da holanda, é sensacional, se fosse feita aqui em nosso pais , seria um milagre de DEUS, esses energuminos dos politicos brasileiros , so pensam em si proprio, concordo plenamente na coloção de punir com prisão dura a todos que abandonem , maltratem , sacrifiquem os animais indefesos ,sou a favor da castração e copiar essa decisão da holanda ou fazer melhor.

      • Jose alves cavalcante Diz: setembro 25, 2017 at 11:13 am

        O dia de São nunca ,NUNCA DEVERIA EXISTIR QUANDO SE TOMA DECISÕES IGUAIS A ESSAS DA HOLANDA , O QUE NOS PRECISAMOS E REINVINDICAR DESSES VAMPIROS EGOISTAS, SEM AMOR , DESUMANOS , DECREPTOS, A SOLUÇÃO PARA ESSE FATO TÃO CRUEL COM OS ANIMAIS INDEFESOS, URRGENTE!!!!!!!!!

    • EU TIVE UM PASTO BELGA QUE MORREU AOS 14 ANOS DE VIDA , DEPOIS DE 04 ANOS MEU FILHO ADOTOU UM GOLDEN RETRIEVER ESTA COM 03 ANOS PASSEI A SER AVÔ . POIS UM CÃO E UMA CRIANÇA PARA MIM NÃO TEM DIFERENÇA, PRECISA DE AMOR E CUIDADOS

    • Rudi Berlet Diz: setembro 24, 2017 at 8:22 pm

      Dono de cachorro paga imposto na Alemanha e Suíça. Em certas cidades alemãs até 1.000 Euros por animal/ano. Da situação da Holanda eu não sabia. SEMPRE se encontra uma solução. Quando há boa vontade. Mas no Brasil..

  2. Ronald Weiss Diz: setembro 24, 2017 at 5:56 am

    No Brazil ate as pessoas são tratadas como lixo. Basta ver os postos de saude. Brazil, onde o padroeiro e o SÃO NUNCA!

  3. Adriel Batista Correia de Melo Diz: setembro 24, 2017 at 8:42 am

    MACEIÓ,24 DE SETEMBRO DE 2017

    ESTA É NOTÍCIA MARAVILHOSA.A OUTRA SERIA PERSEGUIR FUMANTES EM TODAS AS NAÇÕES.O PRIMEIRO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA GUINÉ(AHMED SEKOU TOURÉ),MORREU POR CAUSA DO CIGARRO.ELE FUMAVA CINCO(05)CARTEIRA POR DIA.o FUMO TEM LEVADO MILHÕES DE PESSOASA SEPULTURA.

    C ORDIALMENTE

    ADRIEL BATISTA CORREIA DE MELO

  4. e quando irão proteger …vacas…porcos…frangos…coelhos..patos…perus…etc..etc…das panelas.. fornos…churrasqueiras..???

  5. JUAN SEBASTIAN Diz: setembro 24, 2017 at 10:02 am

    HOLANDA SIM É UM PAIS.
    E TEM GENTE IDIOTA QUE AINDA CHAMA O TAL DE BRASIL DE PAÍS.

  6. Não concordo que seja o primeiro pais do mundo, a Coreia do Norte não tem animais domésticos nas ruas a anos…..

  7. País se primeiro mundo é isso. Nem cães abandonados nas ruas e muito menos PESSOAS…Igualzinho aqui.

  8. E seres humanos? Será que eles ainda tem pessoas abandonadas nas ruas? Se não tiverem, aí sim eu bato palmas. Colocar bichos com mais valor que humanos é mais fácil né!

  9. Paulo Silva Diz: setembro 24, 2017 at 4:17 pm

    Aí Jonas Donizete de Campinas….leia isso… por que não há cidade no Brasil que mais se abandona animais….

  10. ENQUANTO ISTO NO BRASIL TEM CÃES ATE ENGRAVATADOS

  11. A Holanda é um país de outro mundo mesmo, lá pode-se andar de bicicleta a vontade sem perigo de ser atropelado e agora essa dos cães, parece até o Brasil sqn

  12. Tenho fé e esperança que um dia o Brasil também siga esse exemplo.

  13. Roberto Macedo Diz: setembro 25, 2017 at 1:51 am

    Ou seja, o vira lata está com seu dias contados, seria a mesma coisa se o país castrasse a população pobre do país, em pouco tempo a miséria estaria extinta…

  14. Vamos precisar de várias encanações para tratar os animais com os respeito que eles merecem, infelizmente

  15. Sou Protetora e conheço muito bem a realidade dos nossos animais, infelizmente as pessoa, pegam qdo é bebezinho, começou a crescer, dar trabalho e entrou no cio, é RUA, com certeza. Parabéns a Holanda, quero morar lá, com certezaseria muito mais feliz

  16. Deveríamos cobrar imposto de quem cria esses bichinhos de estimação! Com isso o governo teria recursos para investir nesses cuidados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *