Google vai mapear poluição do ar de cada rua do mundo

Google vai mapear poluição do ar de cada rua do mundo
25 set 2015

Depois de te ajudar a calcular o potencial de energia solar do seu telhado, o Google deu mais um passo seguindo sua filosofia “Do cool things that matters” (em tradução livre, “Faça algo que importe”).

Seus carros, que normalmente são usados para captar imagens e atualizar os dados do Street View, utilizados no Google Maps, ganharão uma nova tarefa: medir a poluição do ar dos locais por onde passam. Em parceria com o Aclima, todos os equipamentos necessários já foram desenvolvidos e a cidade de Denver, no Colorado, foi a escolhida para rodar os testes.

Entre os gases que serão medidos estão: dióxido de carbono, monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio, óxido nítrico, ozônio, metano, carbono negro, entre outras partículas. Com essas informações, o Google pretende mapear a qualidade do ar em cada rua de cada cidade do mundo. Audacioso, não?

Desta forma, será possível saber exatamente como é o ar que você respira e cobrar atitudes das autoridades locais (ou, ainda, colocar a mão na massa para mudar sua realidade). Afinal, a poluição atmosférica mata. Só em Londres, são 9,4 mil pessoas que morrem todos os anos.

Muitas coisas podem alterar a qualidade do nosso ar, desde combustíveis automotivos até a falta de espaços verdes, por exemplo. Entender estas relações complexas é crucial para melhorar nossas condições.

“O teste em Denver preparará o sistema para expandir para todas as comunidades beneficiadas pelo Google Street View. Há um potencial enorme de nosso trabalho melhorar a saúde e resiliência de comunidades do mundo inteiro”, conta Davida Herzl, co-fundadora e CEO do Aclima.

Assista ao vídeo, abaixo, para saber mais sobre o projeto!



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. […] Recentemente, o Google anunciou que irá medir a poluição do ar e mostra no seu mapa. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *