Golfinho morre no litoral de SP por ter tira de chinelo presa no focinho

Golfinho morre no litoral de SP por ter tira de chinelo presa no focinho
23 jun 2017

Canudos, latinhas de cerveja, espetos de churrasco, sacolas plásticas, chinelos… Um “inofensivo” resíduo deixado na praia pode custar a vida de um animal marinho. Em Ubatuba, no litoral de São Paulo, sabem bem disso!

Moradores da região encontraram um golfinho morto na praia que, depois de autópsia feita pelo Instituto Argonauta, descobriu-se que morreu por conta de uma tira de chinelo que ficou presa em seu fucinho.

A análise dos veterinários mostrou que o pedaço de plástico ficou preso na mandíbula do animal por meses, o que gerou uma grave infecção que impediu o golfinho de se alimentar. Desnutrido, ele perdeu as forças e não mais conseguiu sobreviver em alto-mar.

O caso, infelizmente, não é exceção. Pesquisas apontam que o ser humano descarta cerca de oito milhões de toneladas de plástico nos oceanos todos os anos. É tanto lixo tóxico à vida marinha que, se continuarmos nesse ritmo, até 2050 haverá mais plástico do que peixes em nossos mares.

Parabéns aos envolvidos… 🙁


Share

Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. homem é o lixo ,a praga do planeta terra!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *