Giorgio Armani anuncia fim do uso de peles de animais em todas as suas marcas

Giorgio Armani anuncia fim do uso de peles de animais em todas as suas marcas
23 mar 2016

Ponto para o estilista Giorgio Armani! Dono de uma das maiores empresas de moda do mundo, o italiano resolveu lançar uma nova tendência no setor. Mas não se trata de cores, nem cortes! A nova moda lançada por Armani é não utilizar peles de animais para fazer roupas e acessórios.

“É com muito prazer que anuncio que o Grupo Armani estabeleceu um firme comprometimento em abolir o uso de pele animal em nossas coleções”, declarou o estilista, em coletiva de imprensa, provocando furor entre os especialistas do setor.

Segundo Armani, todas as suas grifes – entre elas Armani Privé, Giorgio Armani, Emporio Armani e Armani Exchange – vão abolir o uso desse tipo de material (cruel!) em suas confecções já a partir da próxima coleção a ser entregue nas lojas de todo o mundo: a do inverno de 2017.

A decisão foi tomada após várias críticas e protestos de ONGs e ativistas de todo o mundo. Viu como vale a pena protestar pelo que acredita?

“O progresso tecnológico dos últimos anos nos permite ter uma série de alternativas a nossa disposição, todas excluindo práticas cruéis e desnecessárias contra animais. Minha empresa está dando um passo enorme, que reflete nossa crescente atenção aos problemas críticos do meio ambiente e dos animais”, finalizou Armani.

Tomara que essa tendência nunca mais saia de moda!

Foto: Divulgação/Giorgio Armani

LEIA TAMBÉM:
São Paulo é primeira cidade do Brasil a proibir comércio de peles de animais
Grife faz roupas com pele de animais que morrem em acidentes de trânsito



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *