Ex-moradora de rua cria loja de roupas gratuita para sem-teto poderem escolher o que querem vestir

Ex-moradora de rua cria loja de roupas gratuita para sem-teto poderem escolher o que querem vestir
27 jun 2016

Empoderamento. Talvez essa seja a palavra que melhor define a Re Solidário, uma loja de roupas gratuita (e a céu aberto), localizada em Santa Catarina, em que moradores em situação de rua podem escolher as peças que querem usar no dia a dia.

As roupas são fruto de doação (talvez as mesmas que seriam entregues a eles por pessoas de projetos sociais). A diferença (e também a grande sacada da iniciativa) é que na loja essas pessoas ganham a oportunidade (que há tempos não têm) de escolher o que querem vestir, de ir “comprar” aquilo que gostam.

Cada cliente que chega na loja ganha um vale fictício de R$ 50 para gastar com as roupas que mais gostar – todas devidamente lavadas, passadas e separadas por tamanho e categoria, como nas lojas de shopping. São mais de 2.500 peças para escolher!

Mais do que roupas novas, os moradores em situação de rua ganham autoestima ao sair da loja.

A ideia foi da ex-moradora de rua Jaqueline Soares Lopes. Ela foi sem-teto ainda criança, quando a mãe desapareceu, e hoje – anos depois de ter sido tirada da rua pela família adotiva da irmã gêmea – está se formando em moda, pelo Centro Universitário Estácio de Santa Catarina, e montou a loja Re Solidário para seu trabalho de conclusão de curso.

As voltas lindas que a vida dá…

Assista, abaixo, ao vídeo da iniciativa.


Share

Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Vera Lúcia S.Teixeira Diz: julho 1, 2016 at 3:50 pm

    Maravilhosas idéias de Seres Humanos de Almas nobres. Qta Compaixão, desprendimento exemplos raros. Mas Felizmente existe, isto é a maior e melhor prova que estamos acordando.Parabéns

  2. Moça, Deus te abençõe com as benções dos altos céus. Tenha uma família prospera e seja mãe de muitos filhos. O Senhor te abençõou com as benções … abismo. Publique o livro; converta em livro este trabalho; Pode produzir vídeos e vender! Não precisa deixar gratuíto no Youtube. Seus compradores são pessoas que possue resursos e não sabe como ajudar aos necessitados. tem fé em Deus.

    • Regina Maria de Araújo Lima Melo Diz: maio 17, 2017 at 6:35 pm

      Que maravilha, encontrarmos neste País jovens que dão exemplo, como estes postados aqui. É emocionante e nos dá esperança que ainda tem jeito.

  3. Wilson Rodrigues Diz: agosto 5, 2016 at 8:44 am

    Parabéns Jaqueline Deus em sua infinitas graças te abençoe e que você continue cuidando dos mais necessitados enquanto estiver saúde e Paz.

  4. Muito bacana a iniciativa!
    Parabéns para a Jaqueline!
    Beleza exterior e interior, juntas, em uma só garota! 🙂

  5. Linda iniciativa. Que possamos copia-la de qualquer outra forma. Deus abençoe vc, Jaqueline.

  6. Nadia Isabel da Silva Diz: maio 14, 2017 at 10:32 pm

    Parabéns pela iniciativa. O mundo precisa de pessoas como você, capaz de mudar essa realidade fria.

  7. Beijo em ti, menina. Só quem viveu sabe trazer a luz.
    Luz e imensa paz. Te amo, anjo.
    Continua e luta.

  8. Claudia Leite Diz: maio 17, 2017 at 11:33 am

    Linda iniciativa, parabéns!! Anjo de Luz !

  9. Ana Elisa Freitas Diz: maio 17, 2017 at 12:32 pm

    Nunca fomos tão humanos! A complexidade e intensidade dos nossos tempos é marcada por uma nova ecologia na esfera pública. Pouco estudada, de contornos ainda pouco conhecidos, a teia de relações humanas/ humanizadoras é potente em criação de novos elos de reciprocidade. A matéria é mobilizada em novas direções e os processos de subjetivação ganham outras intenções e agências. Sigo impressionada com a “vida maravilhosa” (S. J. Gould), apesar de uma mídia ostensivamente mobilizada para subverter a atenção social para o que acontece no circo falido e corrompido das esferas de poder estatal e governamental.

  10. Jaqueline Soares Lopes, adorei o que você esta fazendo. Moro em Poa/RS e sempre dou roupas para associações (mas descobri que muitas os funcionários ficavam com elas). Sempre que sobra comida (a que eu como) eu congelo e levo para os sem teto que moram perto da minha casa.
    Gostaria de mandar para você todas as roupas que eu iria doar (as despesas são por minha conta), inclusive tenho tecidos aos montes, porque a minha mãe tinha a mania de comprar e guardava, só que agora ela esta numa clinica geriátrica com Mal de Alzheimer e eu não preciso de tanto (acredito que você consegue alguém que costure e faça belas peças). Só preciso do teu endereço para poder mandar. Posso demorar uns dias porque estou saindo de viagem à serviço, assim que voltar vou te mandando os pacotes.
    Um abraço,
    Meg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *