Estudantes desenvolvem protótipo de aplicativo para monitorar animais encalhados

Estudantes desenvolvem protótipo de aplicativo para monitorar animais encalhados
07 dez 2015

Centenas de animais encalhados são encontrados todos os anos no litoral paranaense. Na maioria dos casos, eles já estão mortos. Quando os animais são encontrados vivos, geralmente estão feridos e em situação precária de saúde.

Para ajudar no monitoramento destas espécies e ainda trazer mais agilidade ao atendimento prestado pelo Laboratório de Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Paraná, um grupo de estudantes do Instituto Federal do Paraná desenvolveu o Larus, aplicativo para dispositivos móveis.

“A ideia é que a pessoa que esteja passeando na praia, esteja com o aplicativo cadastrado e, por acaso, quando encontre um animal encalhado, abra o aplicativo, tire uma foto (a posição geográfica é localizada automaticamente) e mande para a nossa base de dados, que avisa automaticamente o LEC”, explica o estudante Jorge Ferreira Neto.

A ferramenta segue os moldes de outro aplicativo: o URUBU Mobile, que possibilita que qualquer pessoa auxilie no monitoramento da fauna atropelada nas estradas brasileiras. “O objetivo principal do projeto é ter em dados numéricos o tanto de animais que chega, quais são as espécies e poder realizar mais pesquisas em cima disso”, complementa Flavia Rossato.

Agora, o próximo passo do grupo é lançar o aplicativo Android na plataforma Google Play.



Web Rádio Água
Web Rádio Água

A Web Rádio Água é uma ferramenta de comunicação do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), um centro de categoria 2 do Programa Hidrológico Internacional da UNESCO. A WRA opera na produção e difusão de conteúdos em áudio (técnicos e comunitários) dentro das temáticas “Água, Energia e Sustentabilidade”. O projeto dedica-se a ser um espaço colaborativo que possibilita a troca de informações e experiências, para que, a partir da mobilização social, sejam adotadas boas práticas relacionadas à temática água como recurso natural em diferentes cenários da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *