Já ouviu falar em arquitetura passiva? Ela pode te ajudar a economizar até 90% de eletricidade em casa

Já ouviu falar em arquitetura passiva? Ela pode te ajudar a economizar até 90% de eletricidade em casa
12 jul 2017

Casa passiva (ou Passivhaus em sua origem alemã) é uma referência à norma de eficiência energética de um edifício, que tem o objetivo de reduzir sua pegada ecológica. Obras que seguem esta regulamentação resultam em edifícios de consumo energético ultrabaixo, que demandam pouca eletricidade para aquecimento ou refrigeração de ambientes.

A aplicação desta norma não se limita apenas às residências. Pode ser implementada em escritórios comerciais, escolas e supermercados, entre outras edificações. O projeto passivo não é um suplemento do projeto principal, ele é sua essência. É um processo de design integrado ao projeto arquitetônico que influencia todos os elementos da obra.

PRINCÍPIOS ENVOLVIDOS

O Passive House Institute prevê que, se aplicada corretamente, a arquitetura passiva promove redução de até 90% nos gastos mensais com energia elétrica em relação a prédios com arquitetura convencional. Para isto, devem ser considerados os seguintes princípios.

1. ISOLAMENTO TÉRMICO
Todos os componentes da camada externa da construção devem estar bem isolados.

2. JANELAS
Os caixilhos devem ser equipados com vidraças baixas contendo argônio ou criptônio em sua composição.

3. VENTILAÇÃO COM RECUPERAÇÃO DE CALOR
Pelo menos 75% do calor de exaustão é reaproveitado e transferido para o ar fresco novamente.

4. ESTANQUEIDADE DO AR
O vazamento de ar de dentro para fora da edificação não pode exceder 60% de seu volume total.

5. EVITAR PONTES TÉRMICAS 
Todas as arestas, cantos e conexões devem ser planejados com cautela para evitar pontes térmicas, em que há elevada dispersão de calor.

Se você deseja aprender a executar projetos civis de forma eficiente e sustentável, confira o curso da EcoBuilding aqui.

Foto: Jeremy Levine/Flicker


Share

Guilherme Lupino
Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Observações

  1. Julio Cesar Santos Diz: julho 13, 2017 at 9:40 pm

    A gente vê muita coisa bacana, mas falta o detalhe principal para por isso em prática: $$$$$$$.

  2. Gilberto Brito Diz: julho 14, 2017 at 1:25 pm

    …- muito bom, arquitetura inovadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *