Investimentos em energia renovável podem gerar 36 milhões de novos empregos até 2050

Investimentos em energia renovável podem gerar 36 milhões de novos empregos até 2050
05 dez 2017

Diversos estudam já comprovam: as mudanças climáticas são reais e estão acontecendo neste exato momento, enquanto você lê este post. Umas das mais importantes iniciativas para brecar os impactos desse fenômeno é substituir o uso de energia advinda de poluentes, combustíveis fósseis ou nucleares por energia renovável. E a responsabilidade não é só das grandes potências! Todos os países do mundo precisam se manifestar a respeito, caso queiramos uma solução efetiva para o problema.

Ao contrário do que diz o senso comum, a energia limpa é um caminho real. Estudo da Universidade de Tecnologia Lappeenranta, em parceria com o Grupo Energy Watch, concluiu que uma transição global para o consumo de eletricidade 100% renovável já não é mais uma realidade de longo prazo, e sim algo próximo. Uma combinação entre investimentos, potencial energético e avanço tecnológico tem mostrado ser capaz de gerar toda a energia necessária para o consumo do planeta até 2050.

Substituindo a matriz energética, podemos zerar as emissões de gases de efeito estufa e ainda gerar 36 milhões de empregos, dobrando a cota atual. Tem se tornado cada vez mais rentável investir em fontes limpas. A Agência Internacional de Energia estima que, entre 2010 e 2015, o custo médio de geração tenha caído 66% para fazendas solares e 30% para fazendas eólicas, caindo ainda mais nos anos seguintes.

Os investimentos no setor não têm decepcionado. A China, por exemplo, pretende fazer investimento maciço e o estado da Califórnia nos Estados Unidos está investindo agora na maior usina de energia eólica do mundo.

No Brasil, tem ganhado destaque a geração eólica no Nordeste. Por causa dos fortes ventos e da estiagem no Rio São Francisco, cerca de 50% da energia fornecida provém de fonte eólica, de acordo com Luiz Eduardo Barata, diretor-geral do Operador Nacional do Sistema. Vamos, Brasil!

Foto: Francisco Schmidt/Creative Commons



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *