Em Salvador, quem pedala até o trabalho ganha dias de folga

Em Salvador, quem pedala até o trabalho ganha dias de folga
20 mar 2017

A conta é simples: 15 dias usando a bike como meio de transporte para ir ao trabalho = 1 dia de folga no mês.

Depois de Pernambuco lançar a moda, a matemática passou a fazer parte também da vida dos funcionários que atuam na Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação de Salvador.

Publicada na portaria 003/2017, que visa beneficiar aqueles que abrem mão do carro para ir trabalhar, a medida funciona na base da fiscalização (e de certa burocracia).

Para ganhar o benefício, os funcionários devem juntar (no mês!) 15 atestados, assinados por fiscal regulamentado, que comprovam que foram ao escritório de bike. Os documentos devem então ser encaminhados à Coordenadoria Administrativa da Secretaria até o quinto dia útil do mês seguinte. Se a papelada estiver ok, o abono é autorizado e combinado com o chefe direto do colaborador.

A ideia é incentivar que cada vez mais pessoas optem pela bike como meio de transporte diário e deixem seus carros em casa, garantindo menos trânsito e poluição na cidade. Para tanto, Salvador está investindo também em infraestrutura: nos últimos quatro anos, a cidade construiu mais de 130 quilômetros de ciclofaixas, ciclorotas e ciclovias e implementou o programa Vai de Bike, que espalhou estações de bikes compartilhadas por diversos pontos da capital baiana.

Bem que a moda podia se espalhar por todo o país, não?


Share

Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. AFONSO ROMAO BATISTA Diz: março 23, 2017 at 10:09 am

    Neste mundo urbanizado onde a cidade é do automóvel e não do cidadão, é uma excelente ideia; que deveria ser nacionalizada. Parabéns!

  2. Se eu colocar a Bicicleta no carro, parar próximo ao tabalho e ir pedalando conta?
    kkkkkkkkkkk

    • Por isso não se pode cobrar dos políticos que eles não sejam corruptos se a população é corrupta. Isso também é corrupção. Se todos pensarem assim, em levar vantagem em tudo o pais nunca vai pra frente. E iniciativas como estas vão acabar, o honesto acaba pagando por aquele que quer dar um jeitinho em tudo. O correto tem que ser feito e valorizado.

  3. Lourds Mary Kennedy Diz: março 23, 2017 at 11:12 am

    As estações de Salvador são muito mal localizadas. Revê e reorganiza isso aí, Prefeitura!!!

  4. Ótima iniciativa por um futuro mais verde.

  5. Seria bom se realmente funcionasse. Devido à burocracia, somente uma pequena parte dos servidores aderiu a iniciativa, fazendo a Prefeitura começar a discutir se realmente isso será levado para outras secretarias da esfera municipal. Além disso, as ciclofaixas e ciclovias são mal projetadas e algumas implantadas equivocadamente, fazendo com que o uso seja muito baixo por causa da insegurança e má sinalização.

  6. zé moleza silva Diz: março 23, 2017 at 2:16 pm

    Baiano já é chegado numa folga, rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr

  7. nossa se essa moda chegar em SÃO PAULO seria uma boa viu, eu venho trabalhar de segunda a sexta de bicicleta teria duas folgas no mês, espero que venha pra cá essa idéia

  8. Absurdo! Gastar dinheiro público dando folga para quem andar de bicicleta. Em um ano dá praticamente metade de um salário. Fala sério. Quer ir de bicicleta, economizar no transporte, vai, ótimo. Mas ser pago para isso… vergonha. Mas fica bonitinho na agenda ‘correta’, não é? Mal uso de dinheiro público, como vários outros por aí. Espero que pelo menos também não estejam pagando o vale transporte desses dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *