A impressora 3D que constrói uma casa inteira em apenas 24 horas (e por um preço abaixo do convencional)

A impressora 3D que constrói uma casa inteira em apenas 24 horas (e por um preço abaixo do convencional)
09 mar 2017

O engenheiro russo Nikita Chen-yun-tai projetou uma impressora 3D que se assemelha a um guindaste de torre e esguicha concreto para construir estruturas. Sua empresa, a Apis Cor, acaba de produzir o que chamam de “a primeira casa feita com tecnologia de impressão 3D móvel”.

É uma modesta habitação de 38 m², desenvolvida apenas como projeto de demonstração. A razão principal desta construção é apresentar a flexibilidade do equipamento e a infinidade de formas que pode imprimir. A máquina fabricou a casa toda em 24 horas. O sistema é fascinante: as paredes são feitas em camadas, em uma série de treliças horizontais que podem ser preenchidas com sistemas de isolamento e outras infraestruturas.

em-apenas-24-horas-esta-impressora-3d-russa-constroi-uma-casa-3

em-apenas-24-horas-esta-impressora-3d-russa-constroi-uma-casa-4

Esta casa é pequena, mas a impressora tem capacidade para construir mais de 130 m². O custo da técnica é de US$ 275 por metro quadrado – incluindo as janelas, portas, fiação e acabamento. Para ter uma noção de preço, a casa de 38 m² custou apenas US$ 10.134 – o que é muito barato.

O inventor Nikita não faz planos pequenos. Planeja imprimir casas na Europa, Ásia, África, Américas e Austrália. Mesmo na Antártida, se necessário. A missão da Apis Cor é mudar a opinião pública, provando que a construção pode ser rápida, ecológica, eficiente e confiável ao mesmo tempo.

em-apenas-24-horas-esta-impressora-3d-russa-constroi-uma-casa-1

em-apenas-24-horas-esta-impressora-3d-russa-constroi-uma-casa-2

Confira o vídeo abaixo para saber mais sobre este projeto incrível.

Fotos: Apis Cor



Guilherme Lupino
Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Observações

  1. 1)- Boa essa informação que você divulga, Guilherme, de que foi construída essa “primeira casa feita com tecnologia de impressão 3D móvel”. 2)- Se realmente essa tecnologia abrir espaços para o indispensável trabalho manual de reforço da estrutura da casa, é ótima alternativa. 3)- O que me preocupa nisso tudo é a especulação econômica, a alegação de que se trata de uma tecnologia nova, avançada, que pode gerar alto custo de uma ponta a outra do processo. 4)- Estamos no mundo. 5)- Será preciso que “gente séria, entusiasta em novas tecnologias, verdadeiros artistas no uso de sistemas de construção sustentáveis”, de todo o mundo, esteja bem apercebida, preparada para enfrentar e afastar a influência dos especuladores, e assim atender a uma crescente demanda, a um custo acessível a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *