Conheça o primeiro campo de refugiados do mundo que é 100% abastecido por energia solar

Conheça o primeiro campo de refugiados do mundo que é 100% abastecido por energia solar
20 jun 2017

Já imaginou ter que deixar seu país, sua casa, família e todos os seus pertences e confortos para fugir de uma guerra, que coloca a sua vida em perigo diariamente? Para muitas pessoas, não é preciso imaginar. Trata-se de realidade. Pessoas que chegam em outro país e precisam recomeçar a vida do zero! Novo ambiente, idioma, hábitos e culturas. Não bastassem todas as dificuldades, em muitos desses países o acesso à eletricidade ainda é extremamente precário, dificultando tudo ainda mais.

Em Azraq, na Jordânia, não é diferente. Ou era. Desde que o campo de refugiados foi construído, em 2014, a energia elétrica era esporádica. Agora, graças à famosa loja de departamento americana IKEA, os cerca de 20 mil refugiados da Síria que lá vivem ganharam acesso à energia solar!

O primeiro campo de refugiados abastecido inteiramente por energia solar do mundo custou US$4,5 milhões à empresa. Mas os benefícios que a comunidade ganhou não têm preço: a eletricidade permite o uso de refrigeradores – e, consequentemente, a conservação de medicamentos e alimentos -, entretenimento, luzes para estudo e até mesmo conexão à internet, para conversar com suas famílias em outros lugares do mundo.

“Trazer energia para o campo não foi apenas uma conquista simbólica. Ela proporciona um local seguro para todos os residentes, abre oportunidades de subsistência e permite o estudo das crianças durante a noite”, explica Kelly T. Clements, da UNHCR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados).

Gostou da história? Conheça também o homem que constrói casas para refugiados de guerra com garrafas plásticas!


Share

Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *