5 cidades do mundo que prometem acabar com o uso de carros

5 cidades do mundo que prometem acabar com o uso de carros
09 set 2015

Enquanto as ciclovias de São Paulo provocam amor e ódio entre a população da capital paulista – que historicamente é apaixonada por carros –, diversas cidades de grande porte, do mundo inteiro, vêm investindo na tendência.

Para encorajar a vida sem carro, as cidades baniram automóveis em áreas estratégicas e investiram em ciclovias.

Abaixo, confira as iniciativas das cidades mais ousadas e comprometidas em reduzir a emissão de gases efeito estufa, melhorar a saúde dos moradores e combater o aquecimento global.

1. MADRID
A primeira medida foi criar áreas onde carros são proibidos. No total, foram dois quilômetros quadrados. Apenas pessoas que moram na área são autorizadas a dirigir por lá (e somente para guardar o carro). Se você quiser ir para o centro de Madrid de carro, precisará estacionar em um dos locais credenciados pela prefeitura – se a lei for desobedecida, o motorista deverá arcar com multa de 90 euros. Além disso, a cidade criou um programa de compartilhamento de bicicleta com mais de 1.500 magrelas elétricas, concentradas em 120 diferentes estações.

2. DUBLIN
Conhecida por seu trânsito caótico, a décima cidade mais congestionada do mundo já tem um plano para melhorar a mobilidade urbana. A ideia é transformar as principais avenidas da cidade em áreas para pedestres, ciclistas e ônibus, sem nenhum carro.

3. HAMBURGO
O plano é transformar 40% da cidade em áreas proibidas para carros até 2034. Para tanto, a prefeitura tem investido em ciclovias, parques, centros esportivos, jardins e cemitérios. A grande motivação do investimento é frear os efeitos colaterais do aquecimento global, que já provou o aumentou do nível do mar em 20 centímetros .

4. COPENHAGEN
Aproximadamente 50% da população usa a bicicleta para chegar até o trabalho ou escola. É lá que você encontrará as ciclovias mais movimentadas do mundo, que abrigam mais de 36 mil ciclistas por dia em seus 390 km de extensão – existem mais bicicletas na cidade do que pessoas. O objetivo é virar o primeiro país sem emissão até 2025.

5. HELSINQUE
Apesar de promissor crescimento urbano, autoridades da cidade acreditam que a quantidade de carros não aumentará no mesmo ritmo. O investimento em transporte público tem aumentado ano a ano e eles acreditam que a população optará por bicicletas e caminhadas em vez de carros.

Foto: Jae C./Creative Commons



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. […] Fonte: The Greenest Post […]

  2. […] Até hoje, muitos ainda pensam que carro é sinal de status e não meramente um meio de transporte. Aos poucos, porém, essa ideia se diluirá e a cultura da bicicleta (em conjunto com transportes alternativos) prevalecerá. Conheça cinco cidades que não medem esforços para estimular isso. […]

  3. […] Seguindo tendencia mundial de modelo de mobilidade urbana, Kigali, capital da Ruanda, proibiu oficialmente o trânsito de carros no centro da cidade. Já listamos, aqui no The Greenest Post, cinco cidades que possuem políticas parecidas para diminuir o uso do trasporte privado. […]

  4. […] Muitas cidades já perceberam que, além de insustentável, muitos carros na rua diminuem a qualidade de vida da população e também prejudica sua saúde. Por isso, muitas prefeituras estão se organizando para encontrar meios de reduzir o tráfego de veículos particulares e aumentar a aderência (e qualidade!) dos transportes públicos ou meio de transportes não motorizados, como a bicicleta, por exemplo. Veja aqui cinco exemplos de cidades que estão a frente nesta questão. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *