Conheça a mulher que vive há mais de 30 anos de sua horta e gasta U$80 por semana

Conheça a mulher que vive há mais de 30 anos de sua horta e gasta U$80 por semana
30 out 2015

Escritora e ativista ambiental, Jill Redwood construiu uma casa para si mesma, em East Gippsland, na Austrália, usando somente materiais recicláveis, além de paredes de madeira reaproveitada e esterco de vaca — mais conhecido como a técnica pau a pique.

Há trinta anos, ela cultiva uma espécie de fazenda no seu espaçoso quintal, com direito a criação de 60 animais e uma horta. Ela não frequenta supermercado e tem um gasto médio de U$80 por semana. Ou seja, além de muito conectada com a natureza, Jill pratica o minimalismo há muito tempo.

Totalmente desconectada do resto do mundo, Jill não usa água da rede municipal, celular ou televisão e produz sua própria energia elétrica. Já pensou em viver assim?


Conheca-mulher-que-vive-ha-mais-30-anos-horta-gasta-U$80-semana_01 Conheca-mulher-que-vive-ha-mais-30-anos-horta-gasta-U$80-semana_02 Conheca-mulher-que-vive-ha-mais-30-anos-horta-gasta-U$80-semana_03

Share

Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. Celeste Pires Diz: novembro 6, 2015 at 7:36 am

    MEU MAIOR SONHO ,VIVER DAQUILO QUE POSSO PRODUZIR , VIVER NA CIDADE ME SUFOCA ,UM DIA VOU CONSEGUIR
    PARABENS A TODOS QUE PODEM REALIZAR ESTA GRANDE TAREFA CONSERVAR A NATUREZA E A SAUDE VIVER FELIZ
    GRATA CELEST

  2. Sim, já pensei em viver assim. Ela gasta 80$ com o que?

  3. Mesmo assim gasta-se mais que inúmeras famílias brasileiras. Já que o gasto da Jill Redwood supera o valor do salário mínimo.

    • Gente, mas ela gasta 320 dolares, como e maior que o salario minimo. Vc nao pode converter dolar pra real e dizer que gasta mais que nosso salario minimo. Se ela estivesse aqui gastaria 320 reais oras bolas.

    • São paises muito diferentes, 80$ na Australia não significa R$200 no Brasil, digo em relação ao poder de compra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *