Slow fashion: bom para o bolso e para o planeta! 4 dicas para a hora que você for comprar roupas

Slow fashion: bom para o bolso e para o planeta! 4 dicas para a hora que você for comprar roupas
30 set 2016

A indústria da moda é uma das que mais prejudica o meio ambiente. Só nos Estados Unidos são descartados, todos os anos, 36 quilos de roupa por cidadão. E mais: apesar de ocupar apenas 2,4% das terras agrícolas do mundo, o cultivo do algodão é responsável pelo consumo de 24% dos inseticidas usados no país. Não bastasse, de acordo com o Conselho Nacional de Defesa de Recursos, é preciso 200 toneladas de água para produzir uma tonelada de tecido.

Com todos esses números é realmente muito difícil defender a indústria, que impõe um padrão de beleza e dita os hábitos de consumo da população. A lógica é vender cada vez mais e muitas vezes a preços muito mais acessíveis com mão de obra análoga à escravidão, exploração de recursos e descarte irresponsável.

Felizmente, algumas empresas vêm pensando em alternativas e maneiras de deixar a moda mais sustentável. A Levi’s, por exemplo, lançou recentemente uma coleção de jeans feita a partir de restos de rede de pesca e carpete. Além disso, vêm surgindo muitas iniciativas bacanas, principalmente quando falamos de couro ecológico.

Algumas celebridades, como a Emma Watson, já assumiu publicamente ser adepta ao slow fashion e chegou a usar um vestido feito a partir de plástico reciclável para o tapete vermelho (que ficou belíssimo, por sinal). E a adoção deste movimento é fundamental para que possamos reverter essa cultura tão poluente e prejudicial.

Já escrevi 6 dicas para começar a praticar o slow fashion, mas cito abaixo algumas dicas extras que também são fundamentais.

1. PARE DE COMPRAR TANTO
Você não precisa de tantas peças assim. Com poucas opções você economiza tempo de escolha, espaço em casa e dinheiro no bolso.

2. PLANEJE-SE
É importante refletir muito antes de fazer uma nova aquisição. Será que você realmente precisa de uma nova peça? Se sim, opte por modelos que você usará por muito tempo, evitando grandes tendências que logo sairão de moda.

3. DÊ PREFERÊNCIA A TECIDOS ORGÂNICOS
O consumo de produtos orgânicos não é apenas benéfico para a saúde humana, mas também para a saúde do planeta. Reduzir o consumo de agrotóxicos é importantíssimo.

4. COMPRE DE MARCAS ENGAJADAS
Algumas marcas estão tentando melhorar a forma com que seus produtos são pensados, desde a matéria-prima até a mão de obra. Passar a consumir apenas marcas responsáveis também é um ato político. Mas não adianta de nada se todo o resto continuar no mesmo ritmo que o atual.

Curti o assunto? Então leia também o post “Por que você deveria ter um “armário-cápsula” com poucas peças“!

Foto: Joseph Brent/Creative Commons


Share

Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. olá Jéssica Miwa,

    ótimo artigo, às vezes acontece mesmo de comprarmos por impulso sem
    esse planejamento, gostei muito, continue nos transmitindo suas idéias
    para uma sociedade melhor e um mundo mais afinado com o meio ambiente.

  2. ORLANDO ROSA Diz: janeiro 17, 2017 at 11:54 am

    NO BRASIL ONDE POSSO ENCONTRAR PRODUTOS DESSA NATUREZA?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *