Comissão de Meio Ambiente considera rodeio uma atividade de cultura popular

Comissão de Meio Ambiente considera rodeio uma atividade de cultura popular
06 out 2016

Existem diversas incoerências no título desse post, mas é isso mesmo: a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados – aquela que, na teoria, deveria garantir os direitos dos animais, entre outras funções – aprovou Projeto de Lei que considera os rodeios uma atividade de cultura popular e, portanto, autoriza definitivamente sua realização em todo o país.

De autoria do deputado Giovani Cherini, o PL 213/2015 recebeu apenas dois votos contra. O que significa que todos os outros deputados são a favor de manter a prática no Brasil – um outro PL, também em tramitação no Congresso Nacional, queria proibi-la de uma vez por todas no país.

Segundo os deputados que votaram a favor, o rodeio é o único “evento social” de muitas cidades do interior do Brasil, além de ser considerado uma tradição em muitas regiões, sendo “injusto” com a população bani-lo. E mais: de acordo com o governo, a atividade assegura o desenvolvimento local, ao gerar 200 mil empregos por ano.

Para não ficar tão mal na fita, antes de aprovar o PL, eles acrescentaram algumas normas que, teoricamente, garantirão o bem-estar dos animais. Entre elas, a presença obrigatória de profissionais veterinários nesses eventos e a garantia de transporte adequado para os bichos.

Para aqueles que defendem os direitos dos animais, claro, é muito pouco. Os bichos não estão no mundo a serviço dos homens e usá-los como instrumento de diversão não pode ser considerado nada menos do que absurdo. Nem em nome da cultura! Na própria Espanha, onde as touradas são bastante tradicionais, já pipocam alternativas. (Leia também: Sem maus tratos! Espanha troca touros por bolas em corrida tradicional)

O que consola é que, para virar lei, o PL ainda tem um longo caminho a percorrer. Ele precisa ser aprovado por mais duas comissões, ser votado na Câmara dos Deputados e no Senado e, depois, ser sancionado pelo presidente. Quem sabe até lá nossos representantes políticos não entendam que diversão e sofrimento não combinam nem um pouco?! Vamos torcer!



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. atividade cultural desse jeito maltratando os animais, pq na verdade os animais são maltratados sim e todos sabem disso. imaginem o que deve acontece por traz das cameras e imagens. na verdade todo ato envolvente os animais desse tipo de ação deve ser extinto. pq o ser humano não procura outra atividade para sua distração, agora quer se destrair em cima do sofrimentos e maus tratos aos animais ai é demais. o ministerio publico e o proprio ibama e ongs em defesa dos animais deveria se mobilizara esse assunto.até animais ja foram mortos em acontecimentos dessa natureza.

    • Não fala besteira… senao sabe o que estais falando.. Fique de boca fechada…Com certeza voce nunca participou de um Rodeio… Deve ter um cachorro vestido com roupinhas, que fica sentado no sofa, vendo TV ao seu lado… Deixa de ser um frouxo,,, e acorda.

      • Sr. João, sempre que um pesquisador não ligado aos rodeios faz um estudo e emite um parecer, resta DEMONSTRADO enorme sofrimento em relação aos animais que participam dessa covardia toda. Um exemplo é o estudo da Dra. Irvênia Luiza de Santis Prada, pelo qual bastou analisar fotos dos bovinos que aguardavam o suposto espetáculo para constatar que estavam sofrendo a chamada Síndrome de Emergência de Cânon (suas pupilas exibiam midríase quando deveriam exibir miose diante da exposição da luz), que é sinal de grande sofrimento e estresse. Portanto eu aviso o senhor que isto é uma barbárie e vai acabar, como já está acabando aos poucos. Reflita sobre sua vida e procure uma diversão digna, que não dependa do sofrimento de outros seres, sejam eles humanos ou não.

  2. Não entendi esse rodeio como atividade cultural ?? isso ai e judiar do animal tem que fazer com eles o que fazem com os animais ..

  3. Dickson Ramon Diz: outubro 13, 2016 at 6:40 pm

    Primeiro, as tradições mudam: se um dia isso foi aceitável, hoje não é mais. É a mesma lógica da escravidão (já foi a coisa mais natural do mundo). Segundo, não podemos manter a economia de uma cidade baseada nos maus-tratos aos animais. Isso não é desenvolvimento, mas atraso social. Façam assim: peguem alguém e montem em cima; amarrem os testículos dele e esperem ele começar a saltar. Ou coloquem alguém correndo e derrubem pelo cabelo.

  4. Lécio Júnior Ferreira Diz: outubro 13, 2016 at 7:48 pm

    Por um breve acaso quem defende a extinção dos rodeios conhece à fundo como os animais de companhias organizadas e tropeiros sérios trabalham seus animais para o esporte? pois deveriam antes de generalizar as coisas, podem ter sim alguns com situações ainda para serem melhoradas, mas para a grande maioria, os animais são os atletas da arena, que tem acompanhamento constante por veterinários, zootecnistas e tratadores, sendo bem acomodados,alimentados e até com programas de atividades físicas e treinamento, tudo isso para trabalharem em média 8 segundos por dia. Os que ali estão, na verdade são privilegiados, pois é um pequeno grupo seleto que escapou da ida para o frigorífico. Ou será que todos os “ativistas” são vegetarianos? E não digo maltratar, pois hoje já existem regras bem descritas e aplicadas sobre o bem estar animal em todas as cadeias de criação, mas Deus já deixou nas escrituras para que o homem prevaleça e domine sobre os animais, com todo respeito que merecem, como qualquer outra criatura. O rodeio sim, é a festa e o esporte mais popular do interior do Brasil, superando inúmeras vezes o tão divulgado futebol.

    • então põe sua mãe, pra ser bem tratada e ter uma corda puxando o pescoço dela, depois que vc fizer isso, conversamos!

    • José Pereira Diz: outubro 14, 2016 at 11:56 am

      Parabéns, Lécio, falou tudo, comer um bom bife todos querem!!!!!

      • Sr. Lécio, em primeiro lugar, gostaria de lembra-lo que os seus argumentos são exatamente os mesmos dos ESCRAVAGISTAS de séculos atrás: justificavam a escravidão dizendo que seus escravos eram bem tratados, tinham médicos, que de outra sorte estariam mortos na África, que a economia dependia daquela atividade e que não fazia sentido dizer que seus donos os tratariam mal porque o lucro dependia dos escravos. SÃO OS MESMÍSSIMOS ARGUMENTOS. Desculpa, isso não cola mais. A CIÊNCIA JÁ PROVOU E COMPROVOU QUE NÃO EXISTE RODEIO SEM DOR E SOFRIMENTO AOS ANIMAIS. Se você realmente acredita em Deus, sabe que Ele criou uma natureza onde se mata pelo alimento, nunca pela diversão!!!!!!! Você pode RESPEITAR a vida que Deus criou antes de matá-la para comer, pois isso é bem diferente de TORTURA!! É uma vergonha você usar o nome de Deus pra justificar essa covardia!!!!!!

  5. Leandro Vilmar dos Santos Diz: outubro 13, 2016 at 8:59 pm

    Não concordo!! Acabaram com a farra do boi,porque não dá lucro pro governo. O rodeio maltrata bem mais o animal do que a farra do boi, que o mesmo só fica andando pra lá e pra cá.Mas no rodeio é patrocinado pela caixa e aí não faz mal o animal ficar amarrado pelo saco pra pular que nem um doido e o cavalo levando esporada.Acabaram com a farra do boi e vaquejada ta acabando e agora tem que ser o rodeio.ANIMAL TEM QUE FICAR NO PASTO SOLTO!!!

  6. Aqui nos rodeios do sul os animais não são submetidos a sofrimentos e recebem alimentação, repouso e transporte adequados.

  7. IZAAK KIRSCHTEN Diz: outubro 13, 2016 at 11:11 pm

    CONVERSA! ISSO DE CULTURA POPULAR É CONVERSA PARA ENGANAR TROUXA. O QUE IMPORTA É O DINHEIRO QUE CORRE POR BAIXO DO PANO. NÃO SE CONFUNDA O VAQUEIRO, QUE EXERCE A ATIVIDADE PARA SUSTENTAR A FAMÍLIA, COM O AVENTUREIRO, QUE É O FALSO VAQUEIRO, PROFISSIONAL DO JOGO DA VAQUEJADA.

  8. Silvani Ferreira Filho Diz: outubro 14, 2016 at 1:05 am

    quanto isso…
    A vaquejada um esporte de pobre, do sertanejo, do NORDESTE é proibido.
    qual a diferença?
    O rodeio oferece prêmios altíssimo, a vaquejada dá apenas troféu e um pouco de dinheiro aos vencedores; o rodeio tem toda uma plateia e clientes interessados em movimentação financeira (lucro, com exposições e bandas sertanejas milionário,além de vendas de produtos agropecuários), por sua vez a vaquejada possibilita a única diversão do sertanejo sofrido, ou seja, um esporte de povão..
    Então a Vaquejada não é um evento de cultura popular? Não tem tradição? Não traz desenvolvimento social para a localidade?

  9. Isso não é cultura, não é esporte, é um crime contra os animais!
    No rodeio, torço pelo boi… ¬¬

  10. Estes ambientalistas nunca passaram de um bando de Hipócritas. O que realmente importa e fere o interesse econômico de que manda na política, sempre passa batido.

  11. Antes de tudo… tem algum gaúcho ai? Conhecem realmente o que é um rodeio? Tem post falando em amarrar testículos, etc, etc. Gente, não é bem assim. Sou gaúcha, tradicionalista e o rodeio faz parte sim de uma cultura. Concordo que tem q haver algumas regras, fiscalização, mas um rodeio não é um lugar de tortura aos animais. Sugiro que se informem do que realmente é um rodeio.

    • Você está enganada, as pessoas já se informaram. Eu mesmo citei noutro comentário os estudos de uma veterinária e zootecnista da USP famosa no mundo inteiro, PROVANDO o sofrimento que eles passam em todo tipo de arena. Essa conversa de que é possível fazer o animal se contorcer daquela maneira sem sofrimento já está comprovado ser balela. Quem precisa buscar estudo é você. Pesquise pareceres de quem não é ligado a nenhuma organização de rodeio.

  12. ai ai ai, bicho é bicho, se eles nao vão pro rodeio vão parar no prato de muito de vocês, cresçam, tanta coisa que é mais errada do que um simples rodeio,uma vaquejada, o ser humano tem que aprender e muito, sera q acabando com o rodeio, vai acabar com todos os problemas do mundo; pessoas vamos nos preocupar com o que é preocupante, e chega de bla bla bla, rodeio é cultura, e não machuca animal, pelo amor de Deus, os touros tem uma vida melhor do que muitos seres humanos, kkkkk, e vocês ai preocupado.

    • Então o Sr. Marllon está querendo dizer que matar pra comer é a mesma coisa que torturar por diversão?? Sério que é este o melhor raciocínio que você consegue?

      Vou tomar as palavras de uma colega: se eles vivem melhor do que muitos seres humanos, vamos colocar a senhora sua mãe pra ser montada daquela forma e aí a gente vê a sua opinião. Combinado, Sr. Marllon?

  13. Gabí Rodrigues Diz: outubro 14, 2016 at 12:42 pm

    Só uma pergunta.
    Perguntaram a esses animais se eles querem participar dessa “atividade” ignorante e estúpida?

  14. É muita hipocrisia! Comissão de Proteção dos Animais, pura balela. Neguim querendo aparecer! E a Comissão de Proteção dos Seres Humanos? Onde estão os defensores das pessoas que vivem entregues às traças? Gente passando fome, desabrigado, desempregado; crianças desamparadas e marginalizadas, ninguém defende! Defendem os animais que participam de esportes-e depende do esporte. Esporte da elite ninguém fala- Mais comem os animais com uma voracidade sem tamanho.”Vamos defender o animal, mas se vacilar…nós come”! Esse é o lema. É mais fácil defender animais, se não der certo…sem problemas, mas dando certo os babacas acontecem, aparecem na fita como salvadores da pátria.

  15. FRED ROCHAEL Diz: outubro 14, 2016 at 2:56 pm

    COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE DE DE-PUTADAS! VAQUEJADA E RODEIO NÃO SÃO ESPORTE E SIM CRIME COVARDE COMETIDO CONTRA ANIMAIS INOCENTES E INDEFESOS, CULTURA DEVE SER UMA AÇÃO BELA E LIBERTARIA. QUALQUER TRAÇO CULTURAL QUE LEVA SOFRIMENTO E MORTE AOS ANIMAIS DEVE SER BANIDO. CANALHAS!

  16. é incrível como pessoas que não tem conhecimento das coisas mais não deixam de dar palpite errado, os desocupados não tem competência para resolver os problemas do país daqui a pouco vão querer acabar com o futebol esse sim tem muita violência, sem contar que se mata pessoas toda hora e muitas vezes nem presos são, dá licença.

  17. Chamam isso de cultura??? Só se for de ignorantes nordestinos. boçais.

  18. Por analogia talvez possamos considerar tráfico, sequestro, corrupção, homicídios, latrocínios e outros crimes como atividades de cultura popular. Assim, acho que justificar a geração de empregos às custas da desgraça e do sofrimento de animais ou pessoas é incentivar o crime e, pior, escamotear a verdadeira urgência de investimentos estatais nessas regiões para realmente trazer melhora na qualidade de vida das pessoas.

  19. Lécio Júnior Ferreira Diz: outubro 16, 2016 at 7:47 pm

    Valeu José Pereira e João, verdades tem que ser ditas. Num país cheio de problemas por resolver, escandalizado à cada dia pela roubalheira, nosso políticos hipócritas deviam justificar seus altos ganhos e regalias, fora as maracutaias, sendo mais produtivos primeiramente resolvendo os problemas pra população que anseia por coisas básicas. Engraçado, barram o esporte com o uso dos bois, e não conseguem combater nem o mosquito da dengue…pra mim incoerência. O dia que mostrarem um vídeo ou foto do boi sedenhado com os testículos apertados, me mostrem. Tem muito povo desinformado que acredita em tudo que a mídia fala.Se falassem que era outra coisa amarrada tb acreditariam, e assim por diante. Deveriam ter conhecimento de causa primeiro. É por essas e outras que o Brasil tinha tudo pra dar certo, mas nunca vai pra frente, infelizmente.Quem fala mal do rodeio, com certeza não sabe a diferença de nada com nada, entre rodeio, vaquejada, prova de laço ou outros . Nem mesmo a diferença entre um touro e uma vaca sequer…vão se informar primeiro.

    • O dia que mostrarem uma foto de um boi que não esteja sob a Síndrome de Emergência de Cânon naquelas arenas, ou demonstrarem que este animal pode se contorcer daquela forma “naturalmente”, aí você poderá argumentar. Senão, estará falando besteira. É o senhor quem deve se informar. PS: esqueci de dizer no outro tópico que os escravagistas também mandavam seus opositores irem cuidar das crianças e dos políticos. Os escravagistas foram varridos assim como serão varridos os defensores dessa monstruosidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *