Produzir energia com cocô levaria eletricidade a 138 milhões de famílias pobres

Produzir energia com cocô levaria eletricidade a 138 milhões de famílias pobres
07 dez 2015

De acordo com a ONU, uma em cada cinco pessoas no mundo ainda não tem acesso à energia elétrica em casa – o equivalente a 1,3 bilhão de pessoas. Sem eletricidade as crianças não podem estudar, o dia se torna mais curto e o banho mais gelado.

Estudo realizado pelo Instituto de Água, Meio Ambiente e Saúde da Universidade UN comprovou que fezes poderiam gerar energia suficiente para abastecer 138 milhões de famílias de países em desenvolvimento.

Além de produzir energia elétrica – o que melhoraria a qualidade de vida da população –, o sistema de coleta também resolveria um segundo problema muito preocupante nesses países: o saneamento básico. Assim, dois entraves são resolvidos de uma vez só. Principalmente porque desenvolver um sistema de saneamento é extremamente caro para muitos países no mundo.

Por isso, os pesquisadores da UN encontraram no método um grande incentivo. Segundo o estudo, o cocô produzido por essas comunidades pode gerar até US$ 376 milhões todos os anos.

Recentemente, um estudante do Quênia inventou um sistema para ser aplicado em larga escala em escolas. Vê lá!

Foto: karla Schuch Brunet/Creative Commons


Share

Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *