Jatos de água vertical, rios voadores e muitos mais! Confira 5 segredos da Amazônia que o mundo desconhece

Jatos de água vertical, rios voadores e muitos mais! Confira 5 segredos da Amazônia que o mundo desconhece
06 set 2016

O pesquisador Antonio Donato Nobre, do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), estuda as interações entre a atmosfera e as florestas e, em meio aos seus estudos, descobre cada coisa! O estudiosos notou, por exemplo, a existência de um verdadeiro rio de vapor correndo sobre a Amazônia e carregando umidade por todo o continente. É graças a ele que a América do Sul não é um deserto como a África. Interessante, não?

Pois tem mais! Nobre descobriu outros quatro segredos que fazem com que a Amazônia seja uma das maiores riquezas de nosso continente. E alerta: sem ela, a vida no planeta tal qual conhecemos hoje corre sérios riscos!

SEGREDO 1: JATOS DE ÁGUA VERTICAIS
As árvores da Amazônia são bombas que lançam no ar MIL LITROS de água por dia. Elas a retiram do solo, a evaporam e a transferem para a atmosfera. A floresta amazônica inteira coloca 20 bilhões de toneladas de água na atmosfera a cada dia. O rio Amazonas, o mais volumoso do mundo, joga no Atlântico 17 bilhões de toneladas de água doce no mesmo intervalo de tempo.

SEGREDO 2: PÓ DE FADAS
O segundo segredo explica como é possível que caia tanta chuva na região amazônica. A verdade é que floresta manipula a atmosfera constantemente e produz chuvas para si própria, uma coisa quase mágica. São gases que saem das árvores e que se oxidam na atmosfera úmida para precipitar um pó finíssimo, que é muito eficiente na formação de chuvas. “Uma espécie de grande fragrância sustentável. É um oceano verde, diferente do azul. O azul não tem esse mecanismo, porque não tem árvores. Tem as algas, que produzem um pouco desses gases, mas não como o oceano verde”, explica Nobre.

SEDREDO 3: VENTOS ALÍSIOS QUE SOPRAM PARA O SUL
Os ventos alísios são aqueles que trouxeram as caravelas dos europeus, há 500 anos. Mas os ventos alísios do Oceano Sul sopram para o norte. O que faz esses ventos da Amazônia irem contra a tendência de circulação global? Dois físicos russos responderam a essa pergunta ao estudar o efeito do vapor dos jorros verticais amazônicos. Eles descobriram que, pela física fundamental dos gases, essas condensações de vapor puxam o ar dos oceanos para dentro do continente e criam uma espécie de buraco de água. É como uma bomba natural. A floresta traz sua própria umidade do oceano.

SEGREDO 4: RIOS VOADORES
O quarto segredo é a transferência dessa umidade amazônica para outras regiões: dos Andes, no Peru, aos páramos da Colômbia. Se você olhar o mapa do mundo, vai descobrir que existe um cinturão úmido que passa pelo Equador, pela África e pelo sudeste asiático. Os grandes desertos do mundo se localizam na região dos trópicos de Câncer (norte) e Capricórnio (sul). Mas, no Brasil, essa região é extremamente úmida, apesar de estar na linha dos desertos. O segredo, segundo Antonio Nobre, chama-se “rios voadores”. Trata-se de uma grande massa de ar úmido, bombeada pela Amazônia contra os Andes – parede de mais de 6 mil metros de altura. É assim que essa massa chega a áreas onde deveria haver deserto.

SEGREDO 5: PROTEÇÃO CONTRA FURACÕES
O quinto segredo é que, se você colocar em um gráfico todos os furacões que já aconteceram na região das florestas equatoriais, não há nenhum deles na Amazônia. Sendo que o local é o que mais possui energia, porque a radiação solar é muito intensa, o que provoca ciclones – exatamente como na Índia e no Paquistão. Mas, na Amazônia, eles não existem porque o topo da floresta, onde estão as copas das árvores, é áspero e faz com que os ventos sejam obrigados a dissipar sua energia, o que acalma a atmosfera. “As tempestades ocorrem, mas não costumam ser destruidoras. Onde há florestas, não há secas, nem excesso de água, nem furacões, nem tornados. É como uma apólice de seguros contra os fenômenos atmosféricos extremos”, finaliza Nobre.

Ah, a Amazônia… Uma região de riquezas e desafios superlativos! 

Foto: Sávio Filgueiras/Inpa



Eco Rede Social
Eco Rede Social

A Eco Rede Social tem como missão estimular, disseminar, compartilhar e realizar ações transformadoras que contribuam para o desenvolvimento pessoal e da sociedade na direção da ética, desenvolvimento humano e da sustentabilidade. Uma plataforma que converge artigos, atividades de financiamento coletivo, livros, cursos, palestras, consultoria e relações internacionais, promovendo as condições necessárias para que o maior número de pessoas com os mesmos objetivos, possam realizar seus projetos.

Observações

  1. Denilson Leite Diz: setembro 7, 2016 at 8:14 am

    E ótimo saber que a amazonia é importanta para o planeta, pena que os governantes desse nosso pais não percebam isso e que se ficarmos esperando a boa vontade deles estaremos condenados, talvez um dia tenhamos que entrega-la para outros governantes para que assim tomem conta desse tesouro natural que não é só desse continente mas do mundo,
    isso é uma vergonha.

  2. Luiz Carlos Rossi Diz: setembro 17, 2016 at 11:36 pm

    Flavia, que tal estudar isso e apresentar para os alunos da sua escola?
    Fica a dica … Para todas diretoras de escolas.
    Pensem nisso.

  3. francineide Dantas Diz: outubro 13, 2016 at 8:34 pm

    Como é perfeita a dinâmica dessa floresta,ela é uma dádiva divina, o homem tem que ter consciência e despertar para preservá-la com responsabilibade,antes que seja tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *