A casa ecoeficiente que gera renda de R$10 mil ao ano para os donos com a venda de energia excedente

A casa ecoeficiente que gera renda de R$10 mil ao ano para os donos com a venda de energia excedente
06 mar 2017

Imagine uma casa que funciona inteiramente a partir de energias renováveis, emite 93% menos dióxido de carbono que uma moradia convencional e ainda te ajuda a pagar as contas. A empresa britânica Koru Architects projetou e construiu esta casa, batizada de Lloyd Close, para mostrar o rumo que a construção sustentável deve tomar no futuro.

Escondida em uma rua tranquila de East Sussex, na Inglaterra, esta casa contemporânea gera mais energia do que consome e ainda traz renda líquida anual de US$3.300 (aproximadamente R$ 10 mil) a partir da venda de energia solar fotovoltaica, solar térmica e biomassa.

casa-ecoeficiente-gera-r10-000-ao-ano-com-venda-de-excedente-energetico-5

PROJETO
Feita em 2011 como estudo de caso, a Lloyd Close é uma espaçosa residência de 3 quartos que consome cerca de metade da energia média consumida por uma casa tradicional, graças ao seu design solar passivo, aparelhos domésticos eficientes, isolamento eficaz e boa ventilação. Foi construída principalmente com materiais naturais, incluindo madeira de origem sustentável em seus revestimentos, cobertura de zinco, isolamento de cânhamo e fibra de madeira, além de vidro reciclado nas bancadas da cozinha e plantas naturais. Um tapete de plantas instalado nos telhados fornece uma camada adicional de isolamento térmico e serve como habitat para aves e insetos locais. Um sistema de reutilização de água pluvial armazena 4.700 litros para uso na irrigação dos jardins, máquina de lavar roupas e sanitários de dupla descarga.

casa-ecoeficiente-gera-r10-000-ao-ano-com-venda-de-excedente-energetico-4

A Lloyd Close produz toda a água quente que precisa para uso doméstico e para o aquecimento por radiação do piso com um sistema solar térmico de 6 quilowatts e uma caldeira de biomassa de 10,5 quilowatts. Uma matriz solar de pico de 340 quilowatts fornece cerca de 3.800 quilowatts-hora de eletricidade anualmente – muito mais do que o consumido na casa, graças às suas medidas de eficiência energética. O excesso de energia é exportado para a rede, gerando o lucro financeiro que comentamos acima.

casa-ecoeficiente-gera-r10-000-ao-ano-com-venda-de-excedente-energetico-6

Construída com princípios solares passivos, a casa é orientada para o sul com grandes áreas de vidros e claraboias para aproveitar o calor do sol e iluminação natural, a fim de reduzir a demanda por energia. Além dos 3 quartos, é composta por escritório, 2 banheiros, sala de estar, despensa, cozinha aberta, sala de jantar, garagem e jardim. Este projeto foi vencedor do prêmio RIBA Downland 2011 e do Green Apple Award para Arquitetura em 2016. Também foi destaque 6 vezes no Brighton Eco Open Houses Show. Desde sua construção, serve como inspiração para a comunidade. Um verdadeiro exemplo de construção sustentável. Já pensou morar em uma dessas?

casa-ecoeficiente-gera-r10-000-ao-ano-com-venda-de-excedente-energetico-7

casa-ecoeficiente-gera-r10-000-ao-ano-com-venda-de-excedente-energetico-8

Lloyd Close New v2008

Fotos: Koru Architects



Guilherme Lupino
Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Observações

  1. MUITO LEGAL PORÉM QUANTO FICA O VALOR TOTAL DA CONSTRUÇÃO DESSA CASA? NÃO FOI INFORMADO

  2. Mto bom! Prova de que é viavel (ou pode vir a ser ) viver de maneira auto sustentavel, pelo menos com relacao a agua e energia…. minha pergunta é: como driblar a legislacao /governos e empresas estatais que querem que vc continue preso as contas mensais de agua e luz???

  3. Gostei, com 300 mil reais é possível construir uma casa ecoeficiente que gere sua própria energia e reutilize os alimentos biodegradaveis?

    • Ismael Cassiano Diz: março 8, 2017 at 3:26 pm

      Amigo, se for instalado o BIO-GAS [eco-gás – não sei qual o nome certo*] (que aproveita os resíduos de alimentos, frutas estragadas e até fezes, para gerar gás metano) terá gás para cozinhar e, quiçá, para aquecer a água do chuveiro, sem necessidade de luz elétrica. Vamos aguardar a opinião do Dr. Guilherme.

      • Guilherme Lupino Guilherme Lupino Diz: março 9, 2017 at 8:36 am

        O uso de biodigestores é uma ideia interessante. Sua maior aplicação costumava ser em propriedades rurais. Felizmente, está sendo também implementado nas cidades.
        Um biodigestor pré-montado para até 10 pessoas deve custar por volta de 2 a 3 mil reais, além do gerador elétrico que varia de 4 a 7 mil reais.
        Já vi algumas montagens caseiras, inclusive com pneus de caminhões, que funcionam bem e custam muito menos.

  4. Aguinaldo Filho Diz: março 15, 2017 at 8:02 am

    Nos Estados Unidos vi kits para instalar no seu fogão e usar o gas metano das fossas. Como aqui temos mais fossas que serviço de esgotos, me parece um desperdicio tanto ‘gas’ sendo jogado fora e pagarmos por bujões de gas caríssimos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *