Sem dinheiro, casal constrói casa (linda!) com pneus velhos e latas de alumínio usadas

Sem dinheiro, casal constrói casa (linda!) com pneus velhos e latas de alumínio usadas
28 abr 2014

Seguindo a linha de Michael Reynolds, arquiteto famoso por utilizar ‘lixo’ para construir casas, um casal de Portugal resolveu colocar a mão na massa e levantar sua residência a partir de terra, pneus velhos e latas de alumínio. Além de dar nova utilidade para utensílios que iriam para os aterros sanitários, a casa ficou 50% mais barata que o previsto.

Com aproximadamente 9 mil latinhas e 700 pneus, a casa poupou 70% do cimento necessário  para construções civis “normais”. Madeira, portas, janelas e toda a mobília também têm o caráter de upcycle cultivado pelo casal.

O projeto, que nasceu do desejo de baratear custos, também é contemplado com um telhado verde, painéis solares e cisterna. Assim, espera-se que durante o ano haja oscilação na temperatura interna de, no máximo, 3ºC.

Foto: Divulgação



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. […] é importante sempre buscar alternativas para suprir nossas necessidades. Já noticiamos aqui uma casa feita de pneus e latas de alumínio e um telhado feito com sete mil garrafas […]

  2. […] ouvimos sobre casa feita com pneu e latas de alumínio e até mesmo garrafas pet, mas papel? O arquiteto Shiguero Ban, construiu o primeiro espaço com o […]

  3. […] da boliviana que construiu sua casa com 20 mil garrafas pet ou da casa construída com pneus e latas de alumínio? Nesta mesma pegada, um casal resolveu construir sua casa com materiais recicláveis que […]

  4. amei seu artigo Jéssica, são boas informações continue compartilhando seus conhecimentos parabéns, estes sistema de construção, alem de baratear a construção contribui para o meio ambiente. estava a procura de alternativas para construir, seu artigo ajudou muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *