Canadá faz parceria para que alimentos prestes a vencer nos supermercados do país sejam doados a quem precisa

Canadá faz parceria para que alimentos prestes a vencer nos supermercados do país sejam doados a quem precisa
03 abr 2017

Hoje ⅓ de todo alimento produzido no mundo é desperdiçado. Seja no transporte, nas prateleiras do supermercado ou em casa de família, o hábito pode ser evitado em todos os lugares. Na Alemanha, as embalagens não terão mais prazos de validade para reduzir o desperdício de alimentos.

O Canadá resolveu tentar uma abordagem diferente. Todo excedente que está prestes a vencer nas prateleiras do supermercados serão enviados para Bancos de Alimentos. A logística era a parte mais difícil da iniciativa. Por isso, um Banco de Alimentos foi criado como teste há alguns anos e interligados com 177 supermercados na cidade de Montreal e Quebec.

No ano passado o teste conseguiu salvar aproximadamente 2,5 mil toneladas de comida e evitou a emissão de mais de 2 mil toneladas métricas de gases efeito estufa. No total, foram economizados o equivalente a 20 milhões de dólares.

Por isso a instituição Food Banks of Quebec (FBC) resolveu ampliar o programa, chamado de Supermarket Recovery Program (SRP). No total, serão 611 supermercados e a estimativa é reduzir em mais de 13 mil toneladas o lixo orgânico e evitar 14 mil toneladas métricas de dióxido de carbono todos os anos.

Com a logística centralizada em Bancos de Alimentos, é mais fácil manter os alimentos frescos e dar um destino correto à eles: a barriga de alguém que precisa. A ideia do projeto é que existe comida suficiente para todos em Quebec e que elas não deveriam acabar nos lixos.

Essa é a primeira cidade do Canadá a colocar em prática um projeto de redução do desperdício de alimentos. Na Dinamarca, já existe um supermercado que só vende alimentos vencidos com desconto e em Londres, comida “feia” que iria para o lixo tem 70% de desconto.

Foto: thomas/Creative Commons



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *