Aprenda a fazer lâmpadas de PET para iluminar a casa

Aprenda a fazer lâmpadas de PET para iluminar a casa
04 fev 2015

Já ouviu falar em Alfredo Moser? Ele é brasileiro, mecânico, nascido na cidade mineira de Uberaba e responsável por iluminar a vida de mais de um milhão de pessoas que viviam em diferentes partes do mundo sem acesso à eletricidade.

É que, sem muita pretensão, Moser desenvolveu uma forma de produzir luz com PETs. A ideia surgiu em 2002, em um período de apagões constantes no Brasil. Para não ficar sem iluminação em casa, o mineiro inventou um jeito de ter luz a partir das garrafas plásticas e, de tão boa, a ideia correu o mundo – sem royalties, nem nada!

Pudera! A lâmpada de PET criada por Moser é muito fácil de fazer. Basta uma garrafa plástica de 2 litros, água e um pouquinho de cloro. Segundo o mineiro, é preciso encher o recipiente com o recurso, acrescentar duas tampinhas de cloro (para evitar a proliferação de algas) e fechar a garrafa. Ah! E uma dica: encapar a tampa com uma fita preta ajuda a lâmpada caseira a funcionar melhor, garante Moser.

Depois, é só fazer um furo no telhado, encaixar a garrafa com a boca apontada para o céu e prendê-la com cola de resina, para evitar vazamentos. Está feito! A lâmpada de PET é capaz de produzir de 40 a 60 watts, por meio da refração da luz solar, e a economia na conta de luz será certa. Que tal tentar em casa?

A invenção já beneficia muita gente no Brasil e lá fora. Pessoas de países como Índia, Bangladesh e Fiji, que moram em regiões pobres, sem acesso à eletricidade, já aderiram ao método de Moser. Até a ONG MyShelter, que constrói casas com materiais reciclados para pessoas em situação de extrema pobreza, abraçou a técnica do mecânico brasileiro. Salve, Moser! Literalmente, iluminando a vida das pessoas…

Foto: Reprodução/Facebook


Share

Redação
Redação

Também quer ver seu texto publicado no The Greenest Post? Entre em contato com a gente pelo e-mail colabore@thegreenestpost.com!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *